O alemão chega em nova geração e o sueco vem mais equipado; Quem leva?

Ninguém esperava tanto a nova geração do Q3 quanto a própria Audi do Brasil. O modelo é tão importante por aqui que, em 2019, último ano da geração antiga do SUV, a marca das quatro argolas não só não conseguiu acompanhar o ritmo de vendas das conterrâneas BMW e Mercedes-Benz (líder e vice do segmento de luxo, na ordem) como ainda teve o terceiro lugar ameaçado pela Volvo. Mas 2020 chegou e com ele a segunda geração do Q3, que se tornou um "baby-Q8" e promete retomar os bons momentos da Audi no país. Só que a Volvo está atenta e também mexeu na gama do XC40.

Diante da chegada quase simultânea do novo Q3 e do XC40 na inédita versão Inscription, era hora de um comparativo aqui no Motor1.com para mostrar as forças (e fraquezas) de cada um. Sentiu falta do BMW X1? Nós também, afinal, ele foi o líder de vendas entre os SUVs compactos premium no ano passado. Mas a marca alegou não ter o modelo em sua frota de imprensa no período em que fizemos esta reportagem. 

Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription

Espaço e praticidade

A Audi foi cirúrgica nas mudanças do Q3, focando justamente em corrigir os pontos fracos do modelo anterior. Lembra do espaço traseiro acanhado? Ficou no passado. A distância entre-eixos foi ampliada em nada menos que 8 cm (2,68 m totais), abrindo espaço literalmente para as pernas dos passageiros do banco de trás. E não foi só: a capacidade do porta-malas subiu de 460 para 530 litros. 

Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription
Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription
Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription

Comparado ao Q3 anterior, o XC40 era melhor em espaço e empatava no compartimento de bagagens. Mas agora o alemão jogo virou e, apesar de oferecer boa acomodação para até quatro adultos e uma criança, o modelo da Volvo não entrega a mesma liberdade de movimentos no banco traseiro, além de ter o encosto um tanto vertical e a janela alta que limita a visibilidade de quem viaja atrás. 

Já nos lugares da frente, ambos são generosos e cômodos, diferenciando-se pelo estilo de cada marca. O sueco tem bancos mais macios, volante maior e saídas de ventilação verticais, com uma posição de dirigir, digamos, mais SUV. O Q3, por sua vez, flerta com a esportividade ao vir com bancos mais firmes e de abas mais pronunciadas. O volante é menor e tem a base reta, enquanto o motorista ainda fica elevado, mas com uma postura mais próxima de um sedã do que no rival. 

Ambos contam com comodidades como a tampa do porta-malas elétrica, saídas de ar traseiras e generosos porta-objetos no console central. Enquanto o Volvo concentra a maioria de suas funções na tela vertical da multimídia, o Audi facilita ao ter algumas funções em separado, como os comandos do ar-condicionado, de acesso mais fácil e rápido. 

Vantagem: Q3

 

Acabamento e equipamentos

Cada um segue a filosofia de suas marcas no ambiente interno. O Audi veste esporte fino, enquanto o Volvo usa fraque. O Q3 reluz tecnologia e esportividade, como no revestimento em Alcântara (opcional) e detalhes metalizados como as maçanetas e insertos no painel. Também possui um esquema de luzes internas em LED que pode variar de cor de acordo com o gosto do cliente ou a ocasião (também opcional). Alguns dos botões são sensíveis ao toque, como no Q8, enquanto a multimídia tem grafismo bem moderno.

Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription
Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription
Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription

Se a cabine do Q3 é quase uma cópia reduzida do Q8, o XC40 é praticamente um XC90 em escala menor. Esta versão Inscription se assemelha ao irmão maior também em termos de refinamento, trazendo a estilosa alavanca de câmbio de cristal (que acende no escuro) e insertos em madeira nobre no painel e nas portas - acabamento valorizado por uma iluminação com 28 pontos em LED. Praticamente todos os comandos estão concentrados na tela central em posição vertical, o que deixa o ambiente bem "clean", mas por outro lado não é tão prático - é preciso entrar no menu do ar-condicionado para depois mexer no nível da ventilação, por exemplo. 

Ambos contam com cluster digital, mas só o XC40 permite variar o grafismo dos mostradores, mudando o fundo de azul para vermelho com fontes em itálico no modo esportivo. No Audi você tem a opção de reduzir os mostradores e aumentar o mapa do GPS. O Volvo também mima o motorista com algumas exclusividades, como os retrovisores externos fotocrômicos (além do interno, como no Audi), soleiras de alumínio nas portas e carregador de celular wireless no console à frente do câmbio - mas para usar o Apple CarPlay ou Android Auto continua sendo necessário o cabo, como no Q3.

Outra vantagem do XC40 é que o sistema de piloto automático adaptativo (Pilot Assist) é item de série, e funciona melhor que o do Audi (opcional). No XC40, a eletrônica parece mais inteligente, sem freadas bruscas e com comandos mais suaves, principalmente em uso urbano, usando a função Stop&Go. Na estrada, ele também comanda a direção em curvas leves, enquanto o sistema do Audi apenas move o volante quando o carro sai da faixa.  

Vantagem: XC40

 

Ao volante

Se na Europa o Q3 trouxe o novo motor 1.5 TFSI com desativação de cilindro, para o Brasil o SUV segue com o conhecido 1.4 TFSI de 150 cv, agora somente movido a gasolina - sim, ele deixou de ser flex por vir importado da Hungria junto com o carro. Isso não muda suas especificações (segue com 150 cv e 25,5 kgfm), apenas tira a opção pelo combustível vegetal. Do mesmo modo, o câmbio segue o S-Tronic de dupla embreagem e 6 marchas, com tração dianteira. 

Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription
Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription
Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription

No Q3 anterior, esse conjunto era suficiente para um bom desempenho. Não que agora ele deixe a desejar, mas é fato que o SUV ficou maior e mais pesado (1.580 contra 1.405 kg) e isso afetou um pouco a performance. Com o modo de condução em Comfort, o modelo fica devendo respostas mais rápidas na cidade, como ao mudar de faixa no trânsito urbano ou ao sair de uma valeta - sintoma que desaparece quando passamos ao modo Sport. Em nossas medições, a aceleração de 0 a 100 km/h piorou de 8,9 para 9,9 segundos, mesmo contando com o controle de largada do S-Tronic para a melhor saída possível. 

A diferença fica mais sensível porque do outro lado temos o Volvo com o motor 2.0 turbo da versão T4 - menos potente que a extinta T5 (254 cv), mas ainda assim com bons 190 cv e 30,6 kgfm. O peso é maior que no Q3, com 1.684 kg, mas há mais força em todas as faixas de rotação e o câmbio automático tem 8 marchas, duas a mais que o rival. Na prática, o XC40 responde com mais vontade que o Q3 tanto nas saídas quanto nas ultrapassagens. Ele chegou aos 100 km/h em 9 segundos cravados e registrou 5,8 s na retomada de 80 a 120 km/h, com boa margem para o oponente.

Performance à parte, dirigir o Q3 é como ouvir uma música nova da sua banda favorita: você já tem uma boa ideia de como será, e o resultado é agradavelmente aquilo que se espera. Em resumo, o SUV compacto da Audi já era bom de guiar, agora ficou melhor. Tem uma suspensão justinha (firme sem ser dura), uma direção afiada (com peso e comunicação na medida), freios fortes (com pedal de boa sensibilidade) e uma rodagem sólida e silenciosa que convida a horas de viagem. O motor 1.4 não compromete, mas fica claro que há "chão" para muito mais - que venha o próximo RS Q3! 

Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription
Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription
Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription

Embora deixe o Audi para trás nas retas sem dificuldade, o Volvo tem uma suspensão mais macia, que não oferece o mesmo controle da carroceria, bem como uma direção não tão direta e mais "solta", sem a mesma comunicação. Os freios são bons, mas exigiram quase o mesmo espaço de parada do Audi em pista úmida - enquanto o XC40 foi testado no seco. Não que o Volvo não seja gostoso de dirigir (é muito bom), mas é difícil superar o Audi neste aspecto. 

Outra vantagem do Q3 está justamente no fato de usar um motor de menor litragem somado ao peso cerca de 100 kg inferior, ou seja, ele bebe menos. O alemão registrou médias de 9,2 e 14,3 km/litro na cidade e estrada, respectivamente, contra médias de 8,8 e 13,0 km/litro do sueco. 

Vantagem: Q3 

 

Compra e manutenção

A Volvo segue com posicionamento mais agressivo que as marcas alemães no mercado nacional. No caso desta versão intermediária do XC40, ela acabou ficando mais barata que a anterior - porém com o motor T4 em vez do T5. Tabelado a R$ 196.950, o XC40 Inscription vem com pacote fechado de equipamentos, incluindo o sistema de condução semi-autônoma. Já o novo Q3 oferece alguns opcionais mesmo nesta versão de topo Black, que parte de R$ 209.990 e pode chegar a R$ 226.990 com piloto automático adaptativo (R$ 8.000), interior em Alcantara (R$ 4.000), pacote de luzes internas configuráveis (R$ 3.500) e pintura metálica (R$ 1.500). Para efeito de comparação, por R$ 229.950 a Volvo entrega a nova versão híbrida do XC40, a T5 R-Design PHEV.  

Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription

Além de mais barato de comprar, o XC40 também é mais comedido nos valores de manutenção: as três primeiras revisões somam quase R$ 1 mil a menos que as do Q3, conforme tabela abaixo: 

  1ª REVISÃO 2ª REVISÃO 3ª REVISÃO TOTAL
Volvo XC40 T4  R$ 949 R$ 1.899 R$ 949 R$ 3.797
Audi Q3 1.4T R$ 1.464 R$ 1.766 R$ 1.464 R$ 4.694

Vantagem: XC40

 

Conclusão

Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription
Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription

Grande evolução colocou o Q3 de novo no páreo, e não deve demorar para que ele se torne novamente o carro-chefe da Audi no Brasil. Muito bonito (por fora e por dentro), tecnológico e bom de dirigir, ele já retomou a liderança de vendas do segmento em fevereiro, superando justamente o XC40. Mas o Volvo ainda tem um conjunto imbatível: vem mais equipado, traz um motor mais forte e custa consideravelmente menos (R$ 30 mil de diferença se consideramos o Audi com todos os opcionais), fatores que garantem sua vitória no comparativo.    

Fotos: autor/Motor1.com

 

Fichas técnicas

  Audi Q3 1.4 TFSI Volvo XC40 T4
MOTOR dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16 válvulas, 1.395 cm3, comando duplo variável, turbo e injeção direta, flex

dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16 válvulas, 1.969 cm3, turbo e injeção direta, gasolina

POTÊNCIA/TORQUE 150 cv a 5.000 rpm; 25,5 kgfm de 1.500 a 3.500 rpm 190 cv a 4.700 rpm; 30,6 kgfm de 1.300 a 4.000 rpm
TRANSMISSÃO câmbio automatizado de dupla embreagem e 6 marchas; tração dianteira automático de 8 marchas, tração dianteira
SUSPENSÃO

independente McPherson na dianteira e multibraços na traseira

independente McPherson dianteira e multibraços na traseira
RODAS E PNEUS liga-leve aro 19" com pneus 235/50 R19 liga leve aro 19" com pneus 235/50 R19
FREIOS discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS e ESP discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS e ESP
PESO 1.580 kg em ordem de marcha 1.684 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 4.484 mm, largura 1.849 mm, altura 1.616 mm, entre-eixos 2.680 mm comprimento 4.426 mm, largura 1.863 mm, altura 1.652 mm, entre-eixos 2.702 mm
CAPACIDADES tanque 58 litros, porta-malas 530 litros tanque 54 litros; porta-malas 460 litros
PREÇO

R$ 209.990

R$ 196.950
MEDIÇÕES MOTOR1 BR
    Q3 XC40
Aceleração    
  0 a 60 km/h

4,6 s

4,3 s
  0 a 80 km/h 6,9 s

6,3 s

  0 a 100 km/h 9,9 s 9,0 s
Retomada    
  40 a 100 km/h em S 7,6 s 6,5 s
  80 a 120 km/h em S 7,4 s 5,8 s
Frenagem    
  100 km/h a 0 40,8 m (pista úmida) 40,1 m
  80 km/h a 0 26,0 m (pista úmida) 26,2 m
  60 km/h a 0

14,6 m (pista úmida)

14,5 m
Consumo    
  Ciclo cidade 9,2 km/l 8,8 km/l
  Ciclo estrada 14,3 km/l

13,0 km/l

Galeria: Comparativo: Audi Q3 Black x Volvo XC40 Inscription