Já dirigimos: Novo Suzuki Jimny Sierra 2019 é pura diversão

Pessoalmente, adoro os debates que de tempos em tempos surgem na nossa redação sobre os carros que temos a sorte de analisar. Se é caro, se é muito bonito mas pouco prático... Um caldeirão de opiniões interessantes que, no caso da avaliação do Suzuki Jimny Sierra 2019, tornou-se unânime.

Todos ficamos apaixonados por seu visual retrô e suas formas 100% retilíneas, mas também concordamos que é um magnífico jipe, capaz de atravessar qualquer terreno, assim como seus rivais que podem custar de três a seis vezes mais. O truque? Usar a filosofia mais bem sucedida para este segmento.

 

Nos referimos a criar um veículo leve, com apenas 1.090 kg, e de dimensões contidas, medido 3,65 metros de comprimento. Tem ainda uma construção bem resistente, que usa um esqueleto formado por um chassi robusto e uma suspensão composta por dois eixos rígidos com molas helicoidais. Isso faz com que seja um carro irresistível no campo. Além destes argumentos, temos que somar o uso do sistema de tração integral e, claro, a marcha reduzida, que é complementada com um controle de descidas. Perfeito, você não acha?

Prueba Suzuki Jimny 2019

De onde saiu este motor?

Na mecânica, nos surpreendemos com a adoção de uma alternativa que, até agora, era desconhecida. É um 1.5 aspirado de 102 cv a 6.000 rpm e 13,2 kgfm de torque a 4.000 giros. Por que a Suzuki não optou por seu motor 1.0 turbo BoosterJet de 111 cv? Ele tem um torque muito maior, de 17,3 kgfm, em um regime baixo, aparecendo entre 2.000 e 3.500 rpm, o que seria uma boa aju...