Números da associação que reúne as fabricantes mostra retomada no ritmo das linhas de montagem em Manaus (AM)

Os números de emplacamentos de motos 0km no Brasil em abril já mostravam que o segmento de duas rodas nacional estava recuperando o ritmo, mesmo após um longo período de pandemia. Foram 94.696 motocicletas 0km comercializadas no mercado nacional. Na comparação com março, que teve 62.286 unidades emplacadas, o crescimento foi de 52,03%.

Agora, a Abraciclo, associação que reúne as principais fabricantes nacionais, mostrou que o bom resultado de vendas veio de uma recuperação no ritmo de produção das linhas de montagem - a maioria instalada no Polo Industrial de Manaus (PIM). Segundo a entidade, 122.220 novas motocicletas foram produzidas em abril. Na comparação com março, que teve 125.756 unidades fabricadas, houve queda de 2,8%. No entanto, o mês passado teve 3 dias úteis a menos, impactando o resultado.

Galeria: Honda - Fábrica em Manaus

A boa notícia é que, pela segunda vez no ano de 2021, a indústria das duas rodas brasileira ultrapassou o marco de 120 mil unidades produzidas, mostrando a recuperação do setor nos últimos meses. A comparação com o resultado de 2020, porém, ficou completamente distorcida. Em abril do ano passado, a maioria das fábricas em Manaus (AM) estava fechada e apenas 1.679 unidades foram feitas. Na comparação com abril de 2021, o crescimento foi de 7.179,3%.

O resultado do acumulado do ano também permanece positivo. Entre janeiro e abril de 2021, as associadas da Abraciclo produziram 359.621 unidades. No mesmo período de 2020, 299.278 motos saíram das linhas de montagem. O crescimento na comparação foi de 20,2% e é o melhor quadrimestre da indústria de duas rodas nacional desde 2019.

Para quem está se perguntando sobre a diferença entre o número de motos fabricadas e o de emplacadas em abril, parte dela se explica por algumas motos produzidas em abril ainda estarem em trânsito ou nas concessionárias, ainda não vendidas. A outra parte da diferença vem por conta das exportações. Em abril, 4.276 motos fabricadas no PIM saíram do Brasil com destino principalmente à Argentina (38,9%), EUA (20,4%) e Colômbia (20,1%).

Clima é otimista, mas depende da vacinação

Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, declarou que os números mostram a recuperação do setor. “Depois de um primeiro bimestre bastante difícil, a produção de motocicletas apresenta uma curva de recuperação e estamos bem próximos ao patamar registrado em 2019, o que comprova isso. A perspectiva para os próximos meses é de manter esse ritmo e, com isso, regularizar o abastecimento”.

O executivo confirmou as projeções da Abraciclo, as quais estimam a produção de 1.060.000 motocicletas em 2021, o que representaria uma alta de 10,2% na comparação com as 961.986 registradas no ano passado. “Se mantivermos a produção nesse ritmo e tivermos uma aceleração no programa de vacinação para evitar uma nova crise sanitária mais grave, poderemos até fazer uma eventual revisão dos números no segundo semestre”, afirmou Fermanian.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com