O primeiro superesportivo deve ser revelado ainda este ano

Vamos ser honestos e admitir que perdemos a conta de quantas versões do Aventador a Lamborghini produziu na última década. O substituto do Murciélago foi lançado em 2011 e, embora os supercarros geralmente não sigam a norma da indústria de um ciclo de vida de sete anos, a máquina com motor central já está ficando um pouco antiga.

Entretanto, não há com o que se preocupar, pois seu sucessor está próximo e já havíamos comentado que a espera não seria longa. De acordo com a revista britânica Autocar, um dos dois modelos V12 já confirmados pela Lamborghini para estrear ainda este ano irá efetivamente ser lançado antes do sucessor do Aventador, agendado para 2022. Isso faria sentido considerando que o Reventón, lançado no final de 2007, acabou vindo como uma prévia do Aventador.

Galeria: Lamborghini Sian nas cores roxo, verde e branco

O chefe de design da Lamborghini, Mitja Borkert, havia dito em setembro de 2019, quando o Sián FKP 37 estreou, que o design do supercarro híbrido não serviria como um exemplo para o modelo V12 da próxima geração. Agora, tudo indica que o novo Aventador terá um visual diferente, enquanto herda a motorização híbrida do primeiro modelo eletrificado de produção da empresa.

O chefe de engenharia da empresa, Maurizio Reggiani, já confirmou que o V12 não vai adotar um turbocompressor. Em vez disso, terá uma configuração híbrida para fornecer o melhor dos dois mundos, aumentando a potência total e ajudando a Lamborghini a atender às regulamentações de emissões de poluentes que estão cada vez mais rigorosas na Europa.

Os executivos estavam considerando uma configuração com tração nas quatro rodas para o novo modelo, com o motor naturalmente aspirado de 12 cilindros acionando as rodas traseiras e um motor elétrico acionando o eixo dianteiro. 

O peso é inimigo do desempenho, então é mais provável que a nova geração do Aventador use um supercapacitor embutido na caixa de câmbio, junto com uma bateria de íon-lítio para obter o impulso extra sem adicionar muito volume. No Sián FKP 37, o equipamento extra pesa apenas 34 kg, significativamente mais leve quando comparado a um motor híbrido regular. A configuração híbrida moderada possui um motor potência-peso 1:1, pois fornece 34 cv.

Quanto ao outro V12 que deve estrear ainda este ano, supomos que também herdará a tecnologia do supercapacitor do Sián FKP 37, que oferece uma potência combinada de 808 cavalos. Mais adiante na linha, a nova geração do Urus atualizado com uma configuração híbrida de plug-in deve chegar em 2022, enquanto o Huracan não deve ser substituído até 2024, no mínimo, de acordo com a Autocar.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com