Novo SUV médio já está disponível para test-drive em evento de verão no país vizinho

Enquanto no Brasil a Volkswagen anda com o Taos sem camuflagem, na Argentina, onde o modelo já começou a ser produzido, ele já é exposto num evento de verão - e pode ser experimentado num breve test-drive pelos interessados. Nossos colegas do Argentina Autoblog então aproveitaram a oportunidade e foram dar uma voltinha naquele que pretende acabar com a vida mansa do Jeep Compass. 

As primeiras unidades pré-série do VW Taos produzido em Pacheco tiveram dois destinos: rodar em testes na Argentina e no Brasil (onde já foram flagrados diversas vezes) ou serem expostas no evento de Cariló, já captando possíveis interessados para quando começarem as vendas (previstas para entre abril e maio). Na Argentina já há até previsões de preço para o modelo: 2,8 milhões a 3,5 milhões de pesos, o equivalente a R$ 173.600 e R$ 217.000. Espere por valores menores no Brasil, pois no país vizinho o Taos atinge uma faixa de imposto para "carros de luxo". 

VW Taos (Contato Argentina)

A previsão por aqui é que ele custe entre R$ 140 mil e R$ 160 mil, fazendo a ponte entre o T-Cross e o Tiguan Allspace (sendo que este deve perder a versão de entrada 250 TSI). Será ofertado nas versões Comfortline e Highline, sempre com motor 1.4 TSI (150 cv e 25,5 kgfm) e câmbio automático de 6 marchas. 

O design é familiar aos demais VW, com destaque para o "X" em preto brilhante na dianteira, mas sem muito esforço para diferenciá-lo dos demais SUVs da marca. Com 4,46 metros de comprimento, 1,84 m de largura, 1,63 m de altura e 2,69 de entre-eixos, o Taos tem proporções muito próximas do Compass, porém com um porta-malas maior: 450 litros, contra 410 l do rival, empregando um estepe fino, de uso temporário. 

O modelo do test-drive era um Highline e, a despeito de ser um pré-série, chamou atenção pelo acabamento. De acordo com o Argentina Autoblog, é um bom aspecto para se diferenciar do Compass, que segundo eles não chega ao nível do modelo da VW. 

O Taos emprega materiais macios ao toque no painel e nas portas, além de detalhes em alumínio agradáveis ao tato. Também destaca-se pelo couro microperfurado dos bancos, de alta qualidade. Para combinar, a versão Highline vem de série com o painel digital Active Info Display e a multimídia VW Play que estreou no Nivus, com tela de 10,1". 

Galeria: VW Taos 2022 (fotos ao vivo na Argentina)

Em movimento, o Taos agradou aos nossos hermanos pela suspensão macia, que no modelo Highline é independente nas 4 rodas (multilink na traseira). Segundo eles, oferece uma sensação confortável que se assemelha mais ao Nivus do que ao Tiguan e outros importados da VW, que são mais firmes e esportivos. É um carro que filtra com competência os impactos pela suspensão e também os ruídos e vibrações pela cabine bem isolada. Em outros mercados, a versão Comfortline vem com eixo de torção na traseira, o que ainda não foi confirmado no modelo "Mercosul". 

Quanto ao desempenho, a impressão foi que o 1.4 TSI brinda o motorista com a sensação de ter um pouco mais de potência e torque que o divulgado, enquanto a transmissão Tiptronic de 6 marchas trabalha bem, com respostas rápidas, mas sem qualquer pretensão esportiva. Exceto pela suspensão mais macia, definiram o Taos como um SUV do Jetta, ou uma Golf Variant levantada, o que não deixa de ser um elogio dada a competente dinâmica da saudosa perua do Golf. 

Também destacaram a grande oferta de itens de segurança, que inclui 6 airbags, ESP, piloto automático adaptativo, frenagem automática de emergência com detector de pedestres, alerta de saída de faixa e ainda o novo sistema de iluminação IQ Light, com luzes full-LED que permitem que os faróis tenham um alcance mais longo e mais largo nas laterais. Conta também com farol alto automático, que reduz o facho quando se aproxima de outro veículo, e luz de curva dinâmica, que ilumina de acordo com a direção apontada pelo volante. 

VW Taos (Contato Argentina)

Apesar do contato breve, o Taos deixou uma boa impressão de qualidade, conforto e mecânica eficiente para repetir, entre os SUVs médios, o êxito do T-Cross entre os compactos. Enquanto no Brasil o T-Cross destronou o Renegade para ser o mais vendido da categoria em 2020, na Argentina a vítima foi o Ecosport. 

Desta vez, o alvo será o Compass. 

Fotos: Argentina Autoblog 

Galeria: VW Taos (Contato Argentina)

Envie seu flagra! flagra@motor1.com