Versão apimentada do hatch acelera de 0 a 100 km/h em menos de 6 segundos

O Volkswagen Golf GTI Clubsport foi apresentado na Europa como opção para quem acha que os 245 cv do Golf GTI normal são muito pouco. Os engenheiros da VW melhoraram motor, freios, suspensão e direção para deixá-lo ainda mais divertido de guiar, alcançando os 300 cv de potência - embora tenha mantido a tração dianteira. Infelizmente, só veremos este carro por aqui se alguém importá-lo de forma independente.

Sob o capô está o 2.0 turbo de quatro cilindros, que já equipa o Volkswagen Golf GTI normal. A diferença está no desempenho. Na versão convencional, o 2.0 TSI entrega 245 cv e 37,7 kgfm de torque, enquanto o Clubsport eleva estes números para 300 cv e 40,7 kgfm, respectivamente. Trabalha sempre com a transmissão automatizada DSG de dupla embreagem e 7 marchas. O resultado é um hot hatch capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em menos de 6 segundos, enquanto a velocidade máxima é limitada a 250 km/h.

Galeria: Volkswagen Golf GTI Clubsport 2021

Além da melhora no desempenho, o Clubsport recebe um sistema de gerenciamento melhorado, que agora integra diferencial blocante variável nas rodas dianteiras, além dos amortecedores adaptativos como opcional. A Volkswagen afirma que isso permite que o hatch médio responda mais rapidamente a todos os movimentos do volante, não importa quão pequeno seja, e reduz o subesterço (saída de frente) que aparece nos carros de tração dianteira.

A suspensão do Golf GTI Clubsport é 15 milímetros mais baixa que a do GTI padrão e conta com um aumento na cambagem do eixo dianteiro. Os engenheiros mexeram ainda na direção elétrica, para que tenha uma resposta mais direta ao entrar numa curva.

Volkswagen Golf 8 GTI Clubsport (2021)
Volkswagen Golf 8 GTI Clubsport (2021)

Para os alemães que podem ir se divertir no lendário circuito de Nürburgring Nordschleife, o Golf GTI Clubsport tem um modo de condução chamado Special, feito especificamente para o "Inferno Verde". Nele, a suspensão muda para um ajuste menos rígido do que o modo Sport, já que o asfalto ondulado de Nür não é o ideal para um carro muito duro.

Visualmente, será fácil identificar o Clubsport por causa da sua grade revisada, usando uma grelha em forma de colmeia. O para-choque todo é diferente, com um acabamento preto na parte superior e branco no inferior. Vem com rodas aro 18" de liga leve e, se pagar mais, pode trocar por 19". Na traseira está um spoiler preto no teto e duas saídas circulares de escape, uma em cada lado do para-choque, divididas por uma imitação de difusor de ar.

Por dentro, o Clubsport vem de série com o acabamento ArtVelours de tecido microfleece, enquanto o couro perfurado é um opcional. Tem costuras vermelhas nos bancos, apoio de braço central, tapetes e volante.

Além do Volkswagen Golf GTI Clubsport, a fabricante alemã prepara outras versões do hot hatch para o futuro. Veremos ainda o poderoso Golf R, com 333 cv e tração integral, que fará sua estreia no ano que vem. A má notícia para o Brasil é que não devemos ver nenhuma dessas opções por aqui e, se a marca não desistir completamente do Golf, deve trazê-lo somente na versão GTI ou na híbrida GTE.