Aporte seria para produzir a nova geração da picape na fábrica em General Pacheco

A nova geração da Ford Ranger está prevista para 2022 e temos uma boa indicação de que ela será produzida também na Argentina. Felipe Solá, ministro das Relações Exteriores do país vizinho, deu uma entrevista ao jornal Clarín e revelou que a Ford irá investir US$ 700 milhões por lá. Embora o ministro não tenha dado qualquer detalhe, este valor irá para a fábrica em General Pacheco, para prepará-la para a produção da nova Ranger.

Oficialmente, a Ford não confirma este valor ou para o quê ele será usado. Nossos colegas do Argentina Autoblog procuraram a filial da marca no país a respeito da declaração do ministro. A resposta foi que “nós não temos nada para anunciar. Nós não especulamos sobre programas futuros” - algo normal, já que a marca dificilmente comenta sobre informações deste tipo.

Galeria: Ford Ranger Raptor 2022 - Projeção

Imaginar o destino deste dinheiro não é difícil, já que a Ford tem apenas uma fábrica no país e ela monta apenas um veículo no momento. A fábrica em General Pacheco foi construída como parte da Autolatina e dividida entre Volkswagen e Ford após o fim da joint venture. Desde que o Focus saiu de linha na região, no ano passado, o complexo monta somente a picape Ranger.

Há meses que ouvimos sobre o Projeto Cyclone, que seria a produção conjunta das novas gerações de Ford Ranger e Volkswagen Amarok na Argentina, como parte da parceria que as fabricantes fizeram. A Ford está desenvolvendo a Ranger e a Volkswagen irá aproveitar a plataforma e know-how para desenvolver a próxima Amarok. O plano original era fazer as duas picapes na mesma fábrica, mas isto mudou quando a VW decidiu que irá montar a Amarok em outro país, embora ainda usando a plataforma da Ranger.

Mesmo com a desistência da Volkswagen para produzir a nova Amarok na Argentina, a Ford estaria disposta a seguir em frente e fazer a nova geração da Ranger no país vizinho. “Os planos da Ford para a Ranger na América do Sul não mudaram e estamos comprometidos em ser competitivos no segmento das picapes médias na região”, disseram fontes ligadas à marca ao site Argentina Autoblog.

O site australiano CarExpert afirma ter visto documentos sobre a nova Ford Ranger, adiantando que ela terá um motor 2.0 biturbo diesel de quatro cilindros, que gera 213 cv e 50,9 kgfm. Logo acima deve estar o 3.0 V6 turbodiesel, que iria substituir o 3.2 Duratorq de cinco cilindros, com 253 cv e 60,8 kgfm. E, por fim, a Ranger será eletrificada, recebendo um conjunto híbrido plug-in com um 2.3 turbo a gasolina de 367 cv e 69,3 kgfm. Anteriormente, a Ford disse que a nova geração da Ranger seria lançada em 2022.