Quarta geração do SUV terá motor 1.6 turbo de até 180 cv, além de versões híbridas convencional e plug-in

Após aparecer em algumas imagens, o novo Hyundai Tucson é revelado por completo para o mundo - e chamá-lo de revolução chega a ser pouco considerando o quanto ele mudou. Basta olhar para o estilo arrojado do SUV, com as luzes diurnas de LED integradas à grade, para perceber a mudança radical em seu design.

A marca sul-coreana quis que o Hyundai Tucson voltasse a ter aquele fator "uau" de seus modelos até alguns anos atrás, impressionando as pessoas. Desta vez, o foco foi buscar algo mais moderno. Programado para chegar às concessionárias na Europa no final do ano, o SUV terá variantes híbrida-leve e híbridas convencionais, prometendo uma plug-in para o início de 2021.

Galeria: Hyundai Tucson 2021

Visual impactante

Vamos começar com o que mais chama a atenção no novo Tucson. Este estilo de iluminação diurna em LED dentro da grade é chamado "Parametric Hidden Lights" e é sem dúvidas o ponto crucial da revolução estilística do crossover, que foca muito em linhas fluídas, ângulos afiados e o uso de formas geométricas semelhantes à jóias.

Quando a luz está desligada, a grade frontal parece escura e mostra sua textura brilhante. Basta ligar a ignição do carro que os LEDs diurnos acendem e criam a inconfundível assinatura com cinco elementos.

Nuova Hyundai Tucson

Estilo multifacetado

Estas formas angulares do novo Hyundai Tucson 2021 também são encontradas nas rodas redesenhadas e até nos arcos sobre elas, com um tratamento nas laterais que a marca chama de "complexo", além da presença de um perfil cromado contínuo que percorre a parte de cima dos vidros desde os espelhos laterais até a coluna C.

Nuova Hyundai Tucson

A traseira do novo Tucson confirma o desejo da fabricante de mudar o estilo do SUV em sua quarta geração. Basta olhar para as lanternas, com duas linhas na vertical e interligadas por uma barra horizontal que passa por toda a traseira, para perceber a mudança. Há outros detalhes interessantes, como o logo da empresa posicionado de forma a fazer uma pequena lombada no vidro traseiro e o fato de ter o limpador na parte superior do vidro, escondido sob o spoiler no teto.

Maior e mais espaçoso

Como esperado, o novo Tucson cresceu, tanto em tamanho geral quando na cabine. Agora ele ostenta 4,500 metros de comprimento, o que são 2 cm a mais, enquanto a largura aumentou 1,5 cm para 1,865 m.

Nuova Hyundai Tucson

O entre-eixos também foi alongado, com 1 cm a mais para chegar aos 2,680 m. A nova plataforma contribuiu ainda para o aumento de 2,6 cm no espaço para as pernas dos passageiros traseiros, mesmo nas versões híbridas, que trazem as baterias sob os assentos traseiros. O porta-malas conta com capacidade entre 546 litros na versão diesel híbrida-leve e 620 litros na variante a gasolina sem eletrificação. Rebatendo os bancos, o espaço pode chegar a 1.799 litros.

Interior "limpo"

Do lado de dentro, temos um estilo que a Hyundai chama de "limpo e refinado", combinando tecnologia, espaço e controles da maneira mais simples possível, para que o interior passe a sensação de ser maior do que realmente é.

Nuova Hyundai Tucson

Ao olhar para a cabine, você logo nota a linha horizontal que percorre toda a parte superior das portas e do console central, de forma que os painéis das portas e do porta-luvas passem a impressão de serem integrados ao painel frontal. Isso aumenta o destaque para a central multimídia central com tela de 10,25". Pela primeira vez para o Tucson, o ar-condicionado utiliza apenas botões na tela sensível ao toque, abandonando os controles físicos.

Nuova Hyundai Tucson

O painel de instrumentos fica mais baixo do que o normal no console, usando uma tela de 10,25" que mais parece um tablet que foi deixado atrás do volante. O interior é tão limpo que até perdeu a alavanca de câmbio, usando botões no seu lugar, enquanto o vão logo abaixo da multimídia traz um carregador de celular por indução, aproveitando que a multimídia tem conexão Android Auto e Apple CarPlay sem fio.

A Hyundai continua a investir no sistema Bluelink para seus carros. A mais nova geração da central multimídia passa a permitir a criação de dois perfis de usuários, que são sincronizados na nuvem com o aplicativo para smartphones. O proprietário pode verificar diversas informações sobre o carro pelo celular, como nível de combustível, travar e destravar as portas e encontrá-lo em um estacionamento.

Traz também iluminação ambiente com 64 cores diferentes e 10 níveis de intensidade, enquanto o acabamento pode ser em couro ou tecido preto, couro branco e preto ou tecido em dois tons e azul Teal.

Todos os tipos de híbridos

A Hyundai quer cobrir praticamente todos os tipos de motorizações possíveis com o novo Tucson 2021. Além dos tradicionais motores a combustão abastecidos com gasolina ou diesel, ainda terão variantes com um sistema híbrido-leve de 48V, híbrido convencional e híbrido plug-in. Só vai faltar uma opção 100% elétrica.

A opção mais básica será o 1.6 T-GDI Smartstream, um motor turbo de quatro cilindros de última geração, que gera 150 cv e trabalha com um câmbio manual de 6 marchas, em variantes de tração dianteira ou integral. 

As versões híbridas-leve de 48V estarão disponíveis com o 1.6 turbo a gasolina, com 150 cv ou 180 cv, tração dianteira e câmbio manual de 6 marchas. Pagando mais, é possível adicionar a transmissão automatizada de dupla embreagem e 7 posições e, no caso do modelo de 180 cv, tração integral. Já o motor 1.6 diesel é vendido somente com 136 cv e o câmbio DCT, embora a tração integral continue como opcional.

No topo da linha durante o lançamento estará o Tucson Hybrid, que adota o mesmo 1.6 T-GDI, mas com um motor elétrico de 60 cv (44,2 kW) de apoio e uma bateria de íon-lítio de 1,49 kWh. Entrega 230 cv de potência combinada e um torque de 35,7 kgfm. A transmissão é a automática de 6 marchas, com opção de tração integral.

Ainda terá uma novidade no início de 2021, na forma do Tucson PHEV com um sistema híbrido plug-in. A marca não falou nada sobre ele, exceto que terá o mesmo 1.6 turbo, prometendo mais novidades pouco antes do lançamento comercial. Confira a composição da gama abaixo:

  Motorização Potência Tração Transmissão
1.6 T-GDI Gasolina 150 cv Dianteira / Integral Manual 6 marchas

1.6 T-GDI 48 V

Gasolina híbrido-leve 150 cv Dianteira Manual 6 marchas iMT / Automatizado DCT 7 marchas
1.6 T-GDI 48 V Gasolina híbrido-leve 180 cv Dianteira / Integral Manual 6 marchas iMT / Automatizado DCT 7 marchas
1.6 T-GDI Hybrid Gasolina híbrido 230 cv Dianteira / Integral Automático 6 marchas
1.6 T-GDI PHEV Gasolina híbrido plug-in - - -
1.6 CRDi Diesel 115 cv Dianteira Manual 6 marchas
1.6 CRDi 48 V Diesel híbrido-leve 136 cv Dianteira / Integral Automatizado DCT 7 marchas

 

Os modelos com tração integral do novo Tucson usam a tecnologia HTRAC, transmitindo a tração para as quatro rodas de acordo com a necessidade e os diversos modos de condução. Eles trabalham junto com a suspensão controlada eletronicamente, que usa amortecedores adaptativos. Na versão normal, o SUV vem com estrutura MacPherson na dianteira e multi-link na traseira. As rodas variam entre 17" e 19".

Cheio de assistentes de condução

Além da frenagem automática de emergência, item que está virando obrigatório na Europa, o novo Tucson oferece algo chamado "Junction Turning", que é um passo adiante no sistema de frenagem automático. Ele também percebe se um carro está vindo na direção oposta ao virar para a esquerda.

Adicione isso ao assistente de permanência em faixa, alerta de fadiga do motorista, alerta de tráfego cruzado e controle de cruzeiro adaptativo, e o motorista do Tucson poderá andar com muita tranquilidade pelas ruas.

Nuova Hyundai Tucson
Nuova Hyundai Tucson
Nuova Hyundai Tucson

Outra novidade é o Blind-spot Collision Avoidance Assist (BCA), uma evolução do monitoramento de ponto cego que, além de alertar o motorista sobre carros vindo, ainda freia a roda dianteira no lado oposto ao da mudança da faixa, para segurar o carro e evitar a colisão. O sistema ainda mostra a imagem das câmeras na central multimídia, além de usar uma câmera do tipo 360°. A versão híbrida é equipada com estacionamento remoto, que faz o carro andar para frente ou para trás em manobras automaticamente. Todas as versões ainda receberam o aviso de ocupante dos assentos traseiros.

O Hyundai Tucson 2021 começará a ser vendido no final do ano na Europa e na Coreia do Sul, deixando a variante híbrida plug-in para o início de 2021. Já aqui no Brasil, a estreia deve acontecer apenas no 2º semestre de 2021. A geração atual é montada pela Hyundai-Caoa em Anápolis e tudo irá depender se a fabricante irá manter essa estratégia ou se passará a importá-lo com valor acima do SUV de hoje - tática comum da empresa por aqui.

Fotos: divulgação