Para compensar, a Mitsubishi irá fornecer seu sistema híbrido plug-in

O Mitsubishi Outlander atual está quase no final de seu ciclo de vida e a próxima geração já roda em testes, prevista para estrear no 2º semestre deste ano. Mas, além do fato de que será apresentado em breve e de que terá visual inspirado no Eclipse Cross, com a nova identidade visual da empresa, sabemos muito pouco sobre o crossover. 

Até agora, o que se sabe é que adotará a plataforma CMF-C/D da Nissan, usada pelo Qashqai e X-Trail. Ambos os modelos da Nissan mudarão de geração também neste ano e esperamos por pequenas alterações na arquitetura, principalmente para ampliar o uso de tecnologias híbridas, além de reforço estrutural e redução de peso. 

Galeria: Mitsubishi Outlander 2020 - Projeção

O site Automotive News revela que o Outlander irá além do uso da mesma plataforma, adotando também um motor da Nissan sob o capô - informação que teria vindo do jornal japonês Nikkei. Caso isso seja confirmado, será a primeira vez que um carro da Mitsubishi usará um motor da Nissan desde que a "Mit" passou a fazer parte da Aliança. Isso sinaliza uma sinergia maior entre as duas fabricantes nipônicas e inicia uma estratégia de redução de custos ao compartilhar o desenvolvimento de produtos.

Outra informação que já circula há um tempo, mas que ainda não foi confirmada, é que a Mitsubishi irá compartilhar o sistema híbrido plug-in com os modelos da Nissan. O Outlander PHEV terá uma nova geração, já que é a versão mais vendida em alguns mercados, como o britânico. A mecânica é formada pelo motor 2.4 de quatro cilindros e duas unidades elétricas, entregando um total de 230 cv. É capaz de rodar por 54 km apenas com a energia das baterias de 13,8 kWh e promete fazer até 50 km/litro de consumo.

Projeção: Motor1.com