Regras anti-poluição mais rígidas afetarão quase todo o portfólio da marca no país

Lançado em 2011 como carro de baixo custo da Toyota, o compacto Etios sairá de linha na Índia antes mesmo de completar 10 anos de mercado. Conforme explica a imprensa local, a entrada em vigor das novas regras anti-poluição BS6 afetará em cheio o portfólio da gigante japonesa no país, vitimando em especial a dupla de modelos de entrada.

Na prática, tanto o Etios hatchback quanto o sedã deixarão o mercado em março e não serão sucedidos diretamente por nenhum outro modelo. Não há planos para o desenvolvimento de uma nova geração e nem mesmo a intenção de lançar novos motores - o que poderia garantir a manutenção dos modelos no mercado por mais algum tempo, mesmo com as novas normas ambientais.

Galeria: Toyota Etios Cross X-Edition

A marca até poderia atualizar e velho e poluente motor 1.4 movido a diesel (preferido por quase 70% dos compradores), mas as vendas baixas não justificariam o investimento. Além da linha Etios, as regras BS6 já vitimaram os SUVs Land Cruiser Prado e Land Cruiser. O sedã Corolla também deixou de ser ofertado no país e a nova geração, a mesma vendida no Brasil, não deverá ser lançada por conta do baixo volume de vendas da categoria.

Para atender ao gosto do consumidor local, a Toyota da Índia apostará em modelos bastante específicos. A parceria firmada recentemente com a Suzuki já rendeu o hatchback Glanza, rabadge feito sobre o Baleno, e deverá originar em breve mais duas novidades: um SUV compacto baseado no Vitara Brezza e uma minivan derivada da Ertiga. Todos já nascerão enquadrados nas novas normas ambientais do país e terão atuação regional.

E no Brasil?

Enquanto na Ásia o Toyota Etios já começa a mostrar que não terá futuro, a situação no Brasil segue sem definição. Lançado por aqui em 2012, o hatch feito em Sorocaba demorou para ganhar espaço nas ruas e, quando começou a mostrar resultado, acabou canibalizado pelo Yaris. Oficialmente, a marca diz que o Etios continuará na linha, mas não revela se há planos locais para uma nova geração ou mesmo uma reestilização. O mais natural é que, com o tempo, o Yaris assuma definitivamente o posto de carro compacto da marca por aqui.

Fonte: IAB