Ele seria o sub-compacto da marca, mas teve seu projeto cancelado em 1987

Se você é leitor assíduo do Motor1.com certamente já ouviu falar do VW BY. Trata-se de um projeto de carro de entrada para ficar abaixo do Gol, que apresentamos numa reportagem sobre "carros natimortos", ou seja, que morreram antes mesmo de chegar às lojas. Pois não é que, mais de 30 anos depois, a própria Volkswagen resolveu mostrar o carrinho? Ele é uma das estrelas do Garagem VW, um acervo que a marca preparou dentro de um galpão da própria fábrica da Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP). 

VW BY

Lá estão clássicos dos anos 80 e 90, como Voyage "quadrado", Parati "quadrada", Passat GTS, Santana EX e até alguns frutos da Autolatina (joint-venture criada com a Ford do Brasil na época), como Apollo e Pointer. Alguns mais antigos, como TL, Brasília, Variant, SP1 e até uma versão conversível do Fusca também marcam presença. O BY, no entanto, chama atenção por não ter vingado. E também por ser uma unidade exclusiva, a única a restar do desenvolvimento e que permaneceu guardada na Anchieta desde o cancelamento do projeto, em 1987.

A proposta do BY era ser o novo carro de entrada da marca no país, com um projeto derivado do Gol - ele herdava toda a dianteira, até a coluna B, do campeão da vendas da VW. Alguns recursos, porém, colocavam o sub-compacto à frente de seu tempo. Ele não tinha calha de teto e o para-brisa era colado à carroceria, soluções que depois se tornariam comuns na indústria. 

VW BY
VW BY

Por conta do balanço traseiro curto, o porta-malas era sacrificado em relação ao do Gol. Mas a VW então criou duas soluções para preservar o espaço de bagagens: banco traseiro corrediço, que seria aplicado no Fox em 2003, e suspensão traseira do Voyage de exportação para os EUA (chamado de Fox por lá), que tinha pontos de ancoragem diferentes do Gol, justamente para não invadir o compartimento de carga. 

Esses pontos, porém, fizeram o projeto ficar um tanto caro de produzir (ainda mais em se tratando de um carro de entrada) e, fora isso, o design desproporcional (devido ao uso do motor AP-1.600 da família BX (Gol, Voyage, Parati e Saveiro CS) se somou aos fatores que fizeram o BY "subir no telhado". E entrar para a história dos natimortos...

Fotos: autor e divulgação      

Galeria: VW BY (sub-Gol) dos anos 80