Sedã de tração traseira tem sido cada vez mais procurados por ex-donos de muscles

Concorrente histórico no segmento de cupês esportivos norte-americanos, o Dodge Challenger atualmente não é a única ameaça da FCA para modelos como Ford Mustang e Chevrolet Camaro. Nos últimos meses, o sedã Charger também tem se revelado um verdadeiro player nesse nicho e está surpreendendo ao conseguir roubar parte considerável dos clientes da concorrência.

De acordo com o gerente de marketing da Dodge, Ashton Muñoz, muitos dos novos compradores do modelo são ex-donos de Mustang e Camaro que vêm em busca de mais espaço e conforto, sem perder esportividade. "Gostamos de teorizar que você sempre teve um muscle car, mas está indo para uma nova fase da sua vida [formando sua própria família] e quer continua dirigindo algo divertido. Você então migra para o Charger", disse.

Galeria: Dodge Charger SRT Hellcat Widebody 2020

Muñoz também se disse surpreso com a migração de clientes vindos de picapes grandes, como a Ford F-150. "São ex-donos de muscle cars e caminhonetes. F-150, Silverado, sim ... Mustang, Camaro e F-150 são os três primeiros”, disse. O executivo lembra ainda que a concorrência tem se movimentado no sentido de oferecer alternativas ao Charger, mas não expressa grandes preocupações. "Você não vê nada de preparação real de desempenho, eles apenas mexeram na direção e na suspensão. E ainda é tração dianteira. O Charger ainda é o único carro RWD nesse segmento", disse em referência ao lançamento do Toyota Avalon TRD.

É bom lembrar que, mesmo com o avanço do Charger, a Dodge continua comemorando o bom desempenho do Challenger no segmento. No mês de setembro, por exemplo, o modelo emplacou nos Estados Unidos 18.031 unidades, contra 16.823 exemplares do Mustang e 12.275 do Camaro.