Disputa pelo protagonismo no ainda inédito segmento de picapes EV promete ser acirrada

A disputa pelo protagonismo do ainda inédito segmento de picapes elétricas promete ser uma das mais acirradas dos últimos anos envolvendo montadoras norte-americanas. Prova disso são os esforços desempenhados por Ford e General Motors nos ambiciosos projetos de eletrificação que tocam internamente, em especial aqueles relacionados ao mercado de picapes.

Conforme relata reportagem da agência de notícias Reuters, as gigantes de Detroit estão acelerando os trabalhos de suas inéditas picapes EV como forma de impedir o avanço da Tesla nesta seara. A marca californiana já atua nos segmentos de sedãs e SUVs, e promete para breve a apresentação de uma picape - novidade que vem despertando a curiosidade do mercado e a preocupação da concorrência.

Galeria: Ford F-150 EV - Novos flagras

No caso da Ford, já sabemos que o modelo será uma espécie de "Série F elétrica", mas poucos detalhes foram divulgados até o momento. O projeto está recebendo atenção especial, principalmente pelo fato de envolver o segmento mais importante da América do Norte e onde a Ford desfruta não apenas da liderança em vendas como também de ampla confiabilidade. "Será um verdadeiro divisor de águas para toda a indústria", disse o presidente da Ford, Bill Ford, à Reuters. Ao todo, a marca do oval azul investirá cerca de US $ 11,5 bilhões em eletrificação até 2022 e promete lançar nada menos que 16 modelos totalmente elétricos, incluindo a aguardada picape. No vídeo abaixo, um protótipo elétrico da F-150 atual foi testado para apresentar a tecnologia. 

Ao que tudo indica, o modelo será construído sobre uma plataforma EV da própria empresa e trará diversos recursos inovadores para o segmento. Entre as novidades, o conjunto elétrico proporcionará a criação de um espaço para cargas sob o capô, complementar ao tradicional espaço da caçamba. Há também chances de que tecnologias da Rivian sejam implementadas no projeto. A empresa, considerada uma startup ao estilo da Tesla, era até então uma ameaça, mas recentemente fechou parceria com a Ford envolvendo investimentos da ordem de US$ 500 milhões. Vale lembrar ainda que, antes do modelo totalmente elétrico, a marca lançará uma versão híbrida da F-150, que servirá como espécie de transição e medirá o nível de aceitação dos clientes quanto à eletrificação.

Chevrolet Silverado 2019

No caso da GM, a entrada no segmento de picapes elétricas também foi confirmada pelo alto escalão, mais precisamente pela CEO Mary Barra. A executiva adiantou a novidade há alguns meses, mas não revelou mais detalhes. Sabe-se apenas que o projeto está sendo tocado por Josh Tavel, que foi o engenheiro-chefe de elétricos como Volt, Cadillac ELR, Spark e Bolt, além de caminhonetes tradicionais. Ao todo, a empresa espera investir US$ 8 bilhões em eletrificação e lançar 20 novos EVs até 2023. O que não ficou claro até agora é se a picape será inédita ou desenvolvida como uma versão específica da Chevrolet Silverado. De todo modo, será montada sobre a terceira geração da chamada plataforma EV do grupo, que acomodará ao todo pelo menos 10 estilos diferentes de carroceria (incluindo variações com tração traseira, dianteira ou integral).

Tesla pickup truck

Todo o esforço de Ford e GM tem como objetivo barrar um eventual avanço da Tesla sobre esse segmento. A empresa tem criado expectativa a respeito do lançamento de seu representante na categoria e os detalhe extra-oficiais impressionam. Entre eles, destaque para a aceleração de 0 a 96 km/h estimada em apenas 3,9 segundos - número que faria do modelo o mais rápido do segmento. Além disso, já é certo que a bateria terá cerca de 200 kWh de capacidade e proporcionará autonomia entre 650 km e 800 km. A potência será gerada por dois motores elétricos e ficará na casa dos 600 cv. Haverá ainda suspensão pneumática, espaço para levar até 6 pessoas e capacidade de reboque de impressionantes 136.000 kg.

Fonte: Reuters