Item será oferecido como padrão em todas as versões, diz a marca

Apesar do visual geral com estilo retrô e traços retilíneos, o elétrico Honda E chegará ao mercado munido dos mais modernos recursos tecnológicos da indústria. Entre os já confirmados, destaque para a adoção de câmeras no lugar dos tradicionais espelhos retrovisores, dentro do conceito que a marca chama de "Side Camera Mirror System". Os dispositivos serão instalados logo abaixo da linha da janela e as imagens captadas serão transmitidas em telas de 6 polegadas localizadas nas extremidades do painel. A marca garante que as câmeras são mais dinâmicas que os espelhos convencionais e terão reflexos também na aerodinâmica do conjunto.

Galeria: Honda e - Side Camera Mirror System

A Honda diz ainda que as câmeras não avançarão sobre o limite dos arcos das rodas, ao contrário dos espelhos, e darão ao motorista a possibilidade de estacionar em vagas mais estreitas, por exemplo. Outra vantagem diz respeito ao alcance das imagens, uma vez que será possível alterar entre os modelos "normal" e "amplo", reduzindo os pontos cegos pela metade. "Além de melhorar a visibilidade, essas câmeras compactas reduzem o atrito aerodinâmico em cerca de 90% na comparação com os retrovisores convencionais. O resultado é uma melhoria de aproximadamente 3,8% para todo o veículo, com reflexos diretos na eficiência", diz a marca.

Para evitar que as câmeras fiquem encharcadas por água ou acumulem de sujeira, a Honda projetou capas que protegem as lentes e funcionam como uma espécie de armadura. Além disso, há redução significativa do ruído do vento na comparação com espelhos laterais normais em velocidades mais altas. Como já dito, o Honda E chegará ao mercado em 2020 e terá o Renault Zoe como principal concorrente. 

Fonte: Honda