Com jeitão de buggy futurista, ele marcou por ser primeiro protótipo da marca revelado fora da Europa

Nome: Renault Kwid Concept

Estreia: Salão de Nova Délhi (Índia) 2014

Especificações: Hatch compacto aventureiro com motor 1.2 turbo a gasolina e câmbio de dupla embreagem

Porque lembramos dele: Em 2014, a Renault queria mostrar que estava interessada no crescente mercado indiano. Para tanto, preparou para o Salão de Nova Délhi um conceito de compacto aventureiro que conquistasse os jovens da Índia. Assim nascia o Kwid Concept, um hatch de duas portas com jeitão de buggy futurista e aparência de um legítimo 4x4, embora tivesse tração apenas nas rodas dianteiras. 

Conceitos Esquecidos: Renault Kwid Concept

O design era tão ousado que as portas eram do tipo tesoura, como nos Lamborghini, e tinham abertura elétrica. Para melhor desempenho fora-de-estrada, os balanços eram curtos e a suspensão tinha altura bastante elevada, além de as rodas virem vestidas com grandes pneus de uso misto. Feito sobre o desenho base de um brasileiro, o designer Jean Semeriva (do Estúdio de Design da Renault no Brasil), o modelo tinha ainda a grade e o teto em cor diferente da carroceria. O amarelo e o dourado dos detalhes representavam, segundo a Renault, as flores e especiarias indianas. 

Leia também

Por dentro, o Kwid Concept era uma viagem: inspirada em um ninho de pássaros, a cabine foi criada para ser um casulo aconchegante. Tinha bancos "suspensos" e acabamento em elastômero bicolor, além de um painel TFT em formato de tablet e os principais comandos em volta do volante. Uma das inovações do carrinho era um drone-guia que voava pelo trânsito à frente e alertava o motorista sobre algum problema no caminho. O condutor, aliás, dirigia em posição central, o que permitia adaptar o modelo para diversos mercados - tanto fazia se o país tinha direção à direita ou à esquerda. 

Conceitos Esquecidos: Renault Kwid Concept
Conceitos Esquecidos: Renault Kwid Concept

Na parte mecânica, o conceito era equipado com motor 1.2 turbo a gasolina em conjunto com uma transmissão de dupla embreagem. Mas a Renault também garantiu na época que o modelo estava pronto para receber baterias e funcionar como carro elétrico, incluindo uma tomada de recarga atrás do logotipo da marca. 

Como descobriríamos anos depois, o Kwid Concept acabou inspirando um carro de produção muito mais simples - no estilo e na concepção - para custar barato. Mas o Kwid final aproveitou do conceito a pegada "off-road" do estilo, característica que certamente ajudou a sedimentar suas vendas tanto na Índia quanto no Brasil. Hoje, o hatch de entrada da Renault disputa o top 10 dos automóveis mais emplacados em nosso mercado. 

Fotos: Divulgação 

Gallery: Conceitos Esquecidos: Renault Kwid Concept