O objetivo era analisar os processos de soldagem e pintura da HPE em Catalão (GO)

Tanto JAC quanto HPE (que representa a Mitsubishi e Suzuki no Brasil) fogem do assunto, mas a conversa sobre a negociação das duas empresas para a produção do T40 no Brasil parece estar bem adiantada. Segundo fontes, a JAC forneceria a parte de estamparia para ser soldada e pintada em Catalão (GO), ao lado dos modelos das marcas da HPE, e de lá seguiriam para Itumbiara (GO) para a montagem. 

Leia também:

Tal processo era feito com o Suzuki Jimny até 2015, quando a baixa do mercado a obrigou a unificar tudo em Catalão. Desde então, Itumbiara está sem uso, parada. Com isso, a SHC, controladora da JAC no Brasil, demonstrou interesse em usar a locação para a montagem do T40, com a parte de solda e pintura feita pela HPE. 

JAC T40 CVT

Segundo fontes da HPE, unidades do T40 já passaram pela linha de produção da HPE para verificar se atrapalharia em algum momento os processos dos Mitsubishi e Suzuki. Em conversa, afirmaram que tudo correu como o esperado e tudo depende apenas de burocracia entre as empresas. 

Para a HPE, tal parceria é positiva para complementar a produção ociosa de Catalão, que tem capacidade para 120.000 carros por ano e hoje produz cerca de 35.000. Para a JAC, é a oportunidade de nacionalizar o T40, com maior quantidade de versões para o mercado e não depender de importação da China dos carros prontos. 

Galeria: JAC T40 CVT