Elétrico esportivo chega ao mercado em 2019 com 500 km de autonomia

Apresentado em 2015 como uma das principais promessas de futuro da Porsche, o conceito Mission E já virou praticamente realidade. Flagrado nesta semana pela primeira vez em carroceria de produção, o modelo apareceu realizando os tradicionais testes de durabilidade pré-lançamento ao lado dos também elétricos Tesla Model S e Model X - não por acaso seus futuros e principais concorrentes. Os disfarces que cobrem o esportivo já não são tão pesados como antes e revelam que boa parte da pegada musculosa e agressiva vista no protótipo será - na medida dos limites da engenharia e dos custos - mantida no carro final.

Leia também:

Além do visual, tudo indica que o conjunto mecânico do conceito também será preservado. Dessa forma, podemos esperar que a autonomia fornecida pela bateria alcance os 500 km (ciclo europeu de condução) e que seja usado o sistema de carregamento Porsche Turbo Charging - capaz de preencher até 80% da carga em tempo recorde. A potência será gerada por dois motores elétricos e deve superar a casa dos 600 cv - basicamente sem mudanças em relação ao conceito. A aceleração de 0 a 100 km/h será feita em 3,5 segundos, segundo estimativas.

 

2020 Porsche Mission E spy photo

 

Conhecido internamente pelo código "J1", o Mission E deverá custar a partir de US$ 85 mil, sendo oferecido principalmente nos Estados Unidos e na Europa. O lançamento oficial acontecerá em algum momento de 2019, consumindo até lá mais de 1 bilhão de euros em investimentos.

Fotos: Automedia, CarPix

Galeria: Porsche Mission E - Flagra