Em 3 anos, todos os modelos terão uma versão híbrida

Até então, a Lexus operava de forma discreta no mercado brasileiro. Além de alguns poucos show-rooms, a divisão de luxo divide a estrutura das concessionárias Toyota para atender seus clientes que, convenhamos, não gastaram pouco na hora de comprar seu modelo premium. Agora a empresa anuncia mudanças na sua estrutura e uma ampliação do catálogo.

Leia também:

A partir de agora, as lojas da Lexus adotarão o mesmo padrão de comunicação usado na Europa. Nos elementos, o mesmo desenho da grade dianteira e das luzes diurnas dos mais recentes lançamentos. Basta observar a dianteira, por exemplo, do NX200t e perceber onde está cada detalhe. Além disso, até o fim de 2017, serão abertos mais 6 pontos de vendas, chegando a 18 entre os estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Ceará.

No shopping Cidade Jardim, em São Paulo, a marca inaugura o "Espaço Lexus", que ficará no local por 6 meses e que é ponto de compras do público da marca. Ele se junta ao do Rio de Janeiro (RJ) e Porto Alegre (RS), e em breve, Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR) e Fortaleza (CE). Além da área de exposição, haverá equipe de vendas. 

Espaço Lexus - São Paulo (SP)
Espaço Lexus - São Paulo (SP)

Na área de serviços, a Lexus também adotara mudanças para melhorar a "experiência" dada aos seus clientes. Mesmo com atendimento ainda dentro da rede Toyota, há boxes exclusivos para atendimento dos carros da marca. Além disso, a divisão entre as lojas Toyota e Lexus começarão a ser físicas, e não apenas na comunicação visual, quando dividirem o mesmo local. 

Todo este trabalho se refletirá em vendas - ao menos é o que espera a Lexus. Em 2016, foram vendidos 453 unidades no Brasil e, mesmo em um cenário de queda do mercado, a perspectiva é que 2017 termine com mais de 600 unidades emplacadas. Segundo Miguel Fonseca, vice-presidente executivo da Toyota, a expectativa é acima das 1.000 unidades para 2018. Para isso, já é confirmado o lançamento do novo Lexus LS (galeria abaixo), nova geração do sedã de luxo, no ano que vem. 

 

Galeria: 2018 Lexus LS 500 F Sport

 

Assim como a Toyota anunciou o "Ciclo Toyota", a Lexus passa a oferecer aos clientes o "Lexus Privilege". Com entrada de 30 a 90%, o Lexus pode ser financiado de 12 a 36 vezes e, no fim deste período, há uma parcela residual de até 40%. Com a recompra do carro (por até 80% da tabela FIPE), o comprador poderá renovar o contrato, com um novo carro no mesmo sistema. Dentro das parcelas, poderão ser diluídos os valores de seguro e revisão do carro pelos 3 anos. 

A concorrência da Lexus é formada por Audi, Mercedes-Benz, BMW e Volvo. Segundo Miguel, a Lexus não quer ser a mais vendida, mas sim "a mais querida" marca premium. Vale lembrar que, enquanto as concorrentes oferecem modelos na faixa dos R$ 150.000, a Lexus começa acima dos R$ 200.000, sem contar o híbrido CT200h. Falando em híbridos, toda a linha Lexus terá ao menos uma versão de cada modelo com a propulsão deste tipo nos próximos 3 anos. É a tendência de um grupo que comercializa o Prius, híbrido mais vendido do país, e da marca que em algumas regiões, como a Europa Ocidental, vende apenas modelos híbridos. 

Fotos: divulgação