Chineses tentam fazer sucesso por aqui pela terceira vez, com dois novos crossovers

A Lifan é mais uma das marcas importadas que aguardam pelo fim do Inovar-Auto na virada do ano para investir mais no Brasil. Os chineses reafirmaram a intenção de trazer dois novos utilitários ao país em 2018, completando sua linha de crossovers. O primeiro deles já é conhecido, o X80, modelo topo de linha que foi apresentado aos brasileiros durante o Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro passado.

Em seguida será a vez do X70, ainda inédito, que chegará posicionado entre o X60 e X80, previsto para o segundo semestre do ano que vem. 

Lifan X70 - Flagra

O X70 é um projeto totalmente novo. Segundo representantes da marca, é construído sobre uma nova plataforma global e é o primeiro da Lifan a utilizar tração integral permanente. Na China, terá versões 1.8 turbo e 2.0 de até 141 cv de potência – sendo que este último motor é o que deve chegar ao nosso mercado associado com câmbio CVT. 

Estrela da marca no Salão do Automóvel, o X80 é um crossover de porte grande, com sete lugares e chamou muita atenção. É equipado com o motor 2.0 turbo de 183 cv a 5.000 rpm e 28,4 kgfm entre 1.600 e 3.600 rpm da Volkswagen, combinado a câmbio automático de 6 marchas. Tem 4,82 metros de comprimento. Na época do Salão, Luis Zanini, diretor de marketing da fabricante, revelou ao Motor1.com que a intenção era vendê-lo por cerca de R$ 110 mil, mas o seu valor ainda não estava definido por conta da variação cambial. Deve chegar entre abril e maio do ano que vem.

Leia também:

 

Vale lembrar que além dos dois novos SUVs, a Lifan também quer trazer uma minivan, a M7, para brigar com a Chevrolet Spin, com motor 2.0. Sobre o X50, modelo que já foi cogitado várias vezes e seria um rival direto do recém-lançado JAC T40, permanece congelado por enquanto.

Essa terceira aposta da Lifan no Brasil começou recentemente, com o lançamento do X60 com câmbio CVT, versão que faltava para o crossover que é o modelo mais vendido da marca no nosso mercado. Como é montado no Uruguai, evita as cotas de importação e as taxas extras do Inovar-Auto. Ainda assim, ainda está devagar nas vendas, com 876 unidades emplacadas – seu principal inimigo, o JAC T5, soma 1.444 unidades desde janeiro.

 

Galeria: Lifan X80 China

 

Em entrevista ao site Automotive Business, o vice-presidente da Lifan do Brasil, Fang “Johnny” Yinqui, revelou que a operação nacional quase foi fechada. “Houve pressão [na China] da equipe de finanças, mas apesar do prejuízo que tivemos no Brasil, nosso presidente mundial, Mark Timber, decidiu manter a subsidiária. Temos de construir nossa marca ao redor do mundo e para isso o Brasil não pode ficar de fora”, explica o executivo.

Para aumentar seu volume de vendas, cogitaram um acordo com a Chery para usar a fábrica em Jacareí (SP), que produz uma pequena fração de sua capacidade total. O acordo não saiu e a Lifan teve de voltar ao plano original, montando carros no Uruguai ou importando da China. Acabaram mais alinhados à estratégia global da empresa de focar em modelos com mais qualidade e tecnologia. O X80 servirá de vitrine do que a fabricante pode fazer. “Não esperamos vender grandes volumes, mas é um modelo que pode garantir uma boa reputação”, diz Johnny.

Fonte: Automotive Business
Fotos: Divulgação e Motor1.com

Galeria: Salão do Automóvel: Lifan X80, SUV para sete passageiros, faz estreia mundial no Brasil