Neto de Gianni Agnelli havia sido detido em novembro acusado de simular o próprio sequestro

Após se envolver em uma tremenda polêmica no final de novembro, Lapo Elkann está livre da acusação de falso sequestro nos Estados Unidos. Conforme relata a imprensa local, a justiça de Nova York concluiu que não foi cometido nenhum crime e, segundo o advogado de defesa de Elkann, ele não será nem mesmo processado. 

Herdeiro bilionário da família controladora do grupo Fiat, o playboy de 39 anos chegou a ser detido sob acusação de ter forjado o próprio sequestro. Na época, Elkann e um suposto acompanhante masculino teriam tentado receber da família a quantia de US$ 10 mil, pedidos pelo próprio resgate.

Em nota, o bilionário disse que passou por um momento difícil e que desde então tem refletido bastante em relação ao futuro. Sobre o caso, disse: "A decisão reforça a fé que sempre tive na Justiça americana". 

Histórico

Neto mais novo de Gianni Agnelli, Elkann tem um histórico social bastante turbulento. Em 2005, por exemplo, quase morreu de overdose de cocaína na Itália, depois de passar dias consumindo a droga na companhia de uma prostituta transsexual. É conhecido também pelo gosto por festas e carrões, e por ter ajudado a fundar a marca de óculos de sol Italia Independent.

A família Agnelli, vale lembrar, possui 29,1% do capital da FCA e controla 44,2% dos direitos de voto. 

Fotos: divulgação 

 

Lapo Elkann