Para desespero dos puristas, o novo sedã chega com tração dianteira.

Após rumores, prévias e projeções, a BMW apresentou na China, durante o Salão de Guangzhou (Cantão), o Série 1 Sedan, sua resposta para a boa aceitação do Audi A3 Sedan. Ainda peça exclusiva do mercado chinês, o modelo é fabricado pela Brilliance-BMW, responsável pela produção de Série 2 Active Tourer, Série 3 (normal e com entre-eixos alongado) e X1, também com maior comprimento.

Usando a plataforma de tração dianteira do BMW Group, a UKL2, mesma dos Mini Clubman e Countryman e do Série 2 Active Tourer, o Série 1 Sedan nasce na China em três versões: 118i, equipado com o motor 1.5 de 3 cilindros turbo com injeção direta de 138 cv, ligado ao câmbio automático de seis marchas, 120i, com o 2.0 turbo de 194 cv, e 125i, com o mesmo motor, mas 234 cv, ambas câmbio automático de oito marchas.

 

BMW Série 1 Sedan
BMW Série 1 Sedan

 

Entre os equipamentos, o Série 1 Sedan aparece com central multimídia com tela de 8", aviso de colisão frontal, assistente de faixa, aviso de ponto cego, sistema de frenagem automática e detector de pedestres, entre outros. Como o Série 3, o menor sedã deve contar com sistema stop-start e freios regenerativos, além de diferentes modos de condução. Ele chega às lojas chinesas no primeiro semestre de 2017, com preços a partir de US$ 26.100, podendo bater em até US$ 37.720.

Com a arquitetura de tração dianteira, este chinês deve adiantar o futuro da linha de entrada da BMW, que está cotada para deixar a tração traseira apenas para seus irmãos maiores em breve.

Fotos: Divulgação

BMW Série 1 Sedan