Teste Instrumentado: Honda Accord Touring 2019 faz frente aos alemães?

Muitos dos fãs gostam do Civic, mas é Accord que serve de exemplo do que a Honda pode fazer no segmento do sedãs. Afinal, ele já foi o carro mais vendido da marca nos Estados Unidos, onde ainda enfrenta rivais fortes como Toyota Camry e Nissan Altima. Perdeu espaço nos últimos anos, sendo ultrapassado pelo CR-V e pelo Civic, por conta na demora na troca de geração e, claro, pela nova preferência do público, os SUVs.

Embora seja muito bem visto nos EUA, o Accord não tem o mesmo prestígio no Brasil. A nova geração chega por aqui com preço salgado: R$ 198.500. É um valor que o coloca bem no meio dos alemães, as referências para quem compra sedãs acima de R$ 150 mil. Vale a pena deixar de levar um Audi ou BMW para escolher um Honda? É o que vamos ver neste teste.

Honda Accord 2019 - Brasil

A décima geração do Accord foi apresentada em 2017 e estreou algumas novidades na Honda. Para começar, trouxe a nova identidade visual da empresa, que está sendo levada para outros modelos, como o híbrido Insight e o futuro City. O motor 3.5 V6 foi trocado por um 2.0 turbo de 4 cilindros, com menos potência e mais torque. E ainda recebeu um câmbio automático de 10 marchas. Esqueça o CR-V, é o Accord que mostra o potencial da Honda.

Coração de Type-R

A maioria das pessoas diria que o Accord deu um passo atrás ao deixar de lado o motor 3.5 V6 de 280 cv e 34,6 kgfm de torque a 4.900 rpm. Vamos com calma. O 2.0 turbo gera 258 cv a 6.500 rpm e 37,7 kgfm entre 1.500 e 4.000 rpm. Sim, perdeu 22 cv, mas ganhou 3,1 kgfm e sua fo...