Com produção encerrada por aqui, ele segue vivo em diversos mercados

Apesar de ter saído de linha no Brasil, pondo fim à uma carreira de mais de 15 anos, o Ford EcoSport continua sendo vendido em diversos mercados mundo afora. Entre os principais, elencamos Canadá, Estados Unidos, México, Argentina, Reino Unido, Alemanha, França, Espanha, Irlanda e Itália como exemplos. São países que não dependiam da produção brasileira (com exceção da Argentina) e que seguem com o EcoSport à venda nas mais variadas configurações.

Nestes mercados, o modelo é vendido com distintas opções de motorização (algumas nunca oferecidas no Brasil), equipado com os mais diversos recursos e oferecido até com diferentes propostas (desde aventureiro até esportivado). A lista é uma amostra do alcance comercial do EcoSport no mundo e, ao mesmo tempo, um contraste com o fato de o modelo não ser mais oferecido no Brasil - mesmo tendo originalmente nascido aqui em 2003.

Galeria: Ford EcoSport ST-Line

Canadá

No mercado canadense, o EcoSport cumpre o papel de carro de entrada da Ford. Chega ao país importado da Índia e tem portfólio composto por 4 versões (S, SE, SES e Titanium). Sob o capô, são duas opções de motorização: 1.0 EcoBoost de 125 cv (3-cilindros com turbocompressor e injeção direta) e 2.0 Duratec aspirado de 168 cv. O câmbio é sempre automático de 6 marchas.

México

O México começou recebendo o EcoSport produzido no Brasil, mas desde 2019 trocou o modelo feito em Camaçari pela variante indiana. O portfólio é composto pelas versões Trend, Titanium e Storm - esta última curiosamente oferecida em duas configurações, uma 1.5 com câmbio manual e outra 2.0 aspirada com transmissão automática. 

Estados Unidos

No mercado estadunidense, o EcoSport foi lançado em 2018 depois da última reestilização. Assim como no Canadá, é importado da Índia e, depois da saída do Fiesta, passou a atuar como carro de entrada da marca no país. Em 2020 vendeu cerca de 60.545 unidades, ocupando o 6º lugar no segmento - atrás de Subaru Crosstrek, Chevrolet Tracker, Honda HR-V, Hyundai Kona e Jeep Renegade. Em janeiro deste ano foram 4.382 entregas.

Argentina

Para o mercado argentino, o EcoSport sempre foi produzido no Brasil. Com o fechamento da fábrica de Camaçari, rumores sobre a saída do modelo do país começaram a circular, mas a Ford local já adiantou que não interromperá a oferta. Assim, a filial passará a importá-lo de outra base produtiva (Europa ou Índia). Provavelmente haverá mudanças na gama de versões, já que a variante Freestyle, por exemplo, só era produzida no Brasil.

Ford EcoSport ST-Line - Europa

Reino Unido

Na Europa, o Reino Unido foi um dos primeiros países a receber o EcoSport. O SUV está à venda por lá desde 2014 (antes da reestilização) e atualmente fica posicionado acima do Fiesta e abaixo do Puma. A gama é formada pelas variantes Titanium, ST-Line (de apelo esportivado e visual com detalhes exclusivos) e Active (traje aventureiro). Sob o capô, são oferecidos motores 1.5 EcoBlue turbodiesel de 125 cv e 1.0 EcoBoost a gasolina de 125 ou 140 cv.

Alemanha

Nas concessionárias alemãs, o EcoSport chega a partir da Romênia, onde é produzido na fábrica da Craiova. A planta abastece mais de 56 países mundo afora, especialmente Europa e algumas regiões da Ásia, África e Oceania. A gama é composta pelas variantes Cool & Connect, Titanium, ST-Line (rodas aro 17" e pacote aerodinâmico) e Active. Mecanicamente, o destaque também fica por conta do motor 1.0 EcoBoost.

Ford EcoSport Active 2021

França

No mercado francês, assim como nos demais europeus, o EcoSport também é vendido sem o estepe pendurado na tampa traseira. Em especial, enfrenta rivais locais como Renault Captur, Peugeot 2008 e Citroën C3 Aircross. É oferecido na versão de entrada Trend a partir de 16.900 euros, algo equivalente a R$ 110.350 numa conversão direta. Nas configurações topo de linha ST-Line e Active, chega aos 24.100 euros (R$ 157.370).

Espanha 

Na Espanha, o EcoSport faz parte do portfólio da Ford desde 2013 (na época importado da Índia e hoje produzido na Romênia). Tem gama de versões equivalente ao portfólio de países vizinhos, como França. Também repete o conjunto mecânico formado pelo motor 1.0 EcoBoost de 125 ou 140 cv associado ao câmbio manual de 6 marchas ou automático de igual número de relações. Localmente, tem como rival nacional o Seat Arona (primo espanhol do VW T-Cross).

Ford EcoSport reestilizado 2018

Irlanda

O mercado irlandês também é receptivo ao EcoSport na Europa. Faz dupla com o Reino Unido na oferta de versões com volante do lado direito, mas com portfólio formado por apenas duas configurações: Titanium e ST-Line. A gama de motores também tem oferta dupla: 1.0 EcoBoost a gasolina de 125 cv e 1.5 EcoBlue turbodiesel de iguais 125 cv. O câmbio pode ser manual ou automático.

Itália

Na Itália, o EcoSport também fica abaixo do Puma na gama Ford. Tem portfólio composto pelas versões Titanium, ST-Line e Active, podendo ser equipado com motores 1.0 EcoBoost ou 1.5 EcoBlue. Entre os equipamentos, oferece central multimídia Ford Sync 3 com tela de 8 polegadas, ar-condicionado automático, alerta de colisão frontal com frenagem automática de emergência, detector de pedestres, sensores crepuscular e de chuva, controle de cruzeiro e mais.

Fotos: Divulgação

Galeria: Ford EcoSport Active 2021