Em 13 de maio de 1982, chegou às lojas um dos Chevrolet mais icônicos do país

Fruto de um projeto global, o Chevrolet Monza foi um dos mais importantes modelos da história. Além de ser o primeiro da marca a ter tração dianteira e motor transversal, é até hoje o único modelo não-popular a ocupar a posição de carro mais vendido. É como se o Cruze vendesse mais que o Onix, na época representado pelo Chevette. 

Leia também:

 

Tal fato aconteceu em 1984, 1985 e 1986. Apresentado em abril de 1982, chegou às lojas em maio, porém sua vida não foi tão fácil no começo. Lançado apenas com a variante hatch e um fraco motor 1.6 de 75 cv, não impressionou o público. Suas vendas começaram a alavancar no ano seguinte, com a chegada do sedã, com 2 e 4 portas, e o motor 1.8. Assista ao vídeo para conhecer em detalhes a história do Monza:

 

Apesar dos planos da Chevrolet de tirar o Monza de linha em 1993, o Vectra (ainda importado) não vendeu tão bem. O fim do clássico acontece apenas em 1996, quando é apresentado o Vectra nacional, outro modelo divisor de águas para a marca americana.