Fomos até o México para acelerar, em primeira mão, o sedã que chega ao Brasil em junho

A fábrica da Nissan em Aguascalientes, no México, começa a produzir o primeiro lote do novo Versa para o mercado brasileiro no dia 30 de março. De acordo com a marca, o laçamento nacional será em junho. Mas já estivemos na terra da tequila para conhecer e dirigir, em primeira mão, a versão Platinum CVT topo de linha do modelo. E, além da nossa tradicional avaliação em texto e fotos, você pode conferir agora o vídeo de nossas andanças com o novo sedã no México. Confira: 

A nova geração do Versa passa uma borracha no anterior. À exceção do conjunto mecânico atualizado, nada lembra o antecessor - que será mantido como modelo de entrada com o nome de V-Drive. Plataforma e diversos componentes são compartilhados com o Kicks, como fica claro pelo design (com a grade em V, os faróis espichados e a coluna C com moldura preta) e pela cabine (que aproveita o mesmo painel, cluster parcialmente digital, ar digital e a multimídia de 7" com Apple CarPlay e Android Auto). Os bancos têm o mesmo conceito "Zero Gravity" do SUV, que proporcionam ótima acomodação. 

Conhecido por seu espaço traseiro gigantesco, o Versa continua espaçoso, mas já não há um vão tão grande para esticar as pernas. Isso porque, apesar do entre-eixos 2 cm mais longo (2,62 m), a cabine foi rearranjada e os bancos ficaram mais espessos. Também houve ganho no porta-malas, que teve a capacidade ampliada de 460 para 482 litros. 

Em movimento, o novo Versa 2020 se destaca pelo conforto. Houve notória evolução no nível de ruído e vibrações sentidos na cabine, além de a suspensão ter ficado mais eficiente na absorção de impactos. Além disso, a direção ficou mais ágil e com maior sensibilidade, enquanto a estabilidade também foi melhorada pela calibração de molas e amortecedores e pelo uso de rodas aro 17" com pneus 205/50. 

Nissan Versa 2020

O motor 1.6 passou por mudanças na parte eletrônica e recebeu tratamento para redução de atrito, enquanto o câmbio CVT passou a ter simulação de 6 marchas, para reduzir o ruído na cabine e deixar a condução mais dinâmica. Mesmo assim, os 118 cv e 15,2 kgfm da versão mexicana não chegam a empolgar, especialmente diante dos rivais com motor 1.0 turbo que o Versa enfrentará no Brasil - leia-se Chevrolet Onix Plus e VW Virtus. No entanto, a briga com os japoneses Honda City e Toyota Yaris promete ser parelha. 

Por Daniel Messeder, de Aguascalientes, México

Viagem a convite da Nissan 

Edição de vídeo: Paulo Henrique Trindade

Galeria: Novo Nissan Versa 2020: Avaliação no México