Com motor 1.3, nova versão tem altura do solo elevada e pneus do Renegade Trailhawk

Quem não tem cão, caça com gato. Ou, melhor dizendo, quem não tem SUV, caça com hatch aventureiro. É o caso da Fiat. Enquanto prepara o SUV derivado da Toro para 2021, a marca lança na linha 2020 uma versão "off-road" leve do Argo, chamada de Trekking. Tendo como base a versão Drive 1.3, a mais equilibrada do modelo, o Trekking repete a receita usada lá em 1997 com a antiga picape Fiorino: suspensão elevada, pneus de uso misto, adesivos temáticos e outros detalhes para deixar o modelo mais descolado e preparado para nossa malha viária - ou a falta dela. 

Fiat Argo Trekking 2020 (BR)

O que é?

Dado o histórico das gamas Trekking e Adventure, a Fiat até que demorou para lançar uma versão aventureira do Argo. A diferença entre elas está na armadura: enquanto a Trekking tem mudanças mais leves, sendo posicionada no meio da gama, a Adventure é mais carregada e geralmente atua como a versão topo de linha. No caso do Argo, a Trekking se posiciona logo acima da Drive 1.3 e sempre com câmbio manual - a automática só chega em 2020, com uma nova transmissão CVT. 

'

A principal novidade técnica está na suspensão, que ficou 18 mm mais alta e recebeu calibração específica de molas e amortecedores. Já os pneus Pirelli Scorpion STR 205/60 R15 de uso misto (mesmo modelo usado no Renegade Trailhawk, embora mais estreito) garantiram mais 22 mm de altura, totalizando 40 mm extras de vão livre do solo - 210 mm totais, contra 170 mm do Argo Drive. Para acompanhar, a direção elétrica foi recalibrada. 

Fiat Argo Trekking 2020 (BR)
Fiat Argo Trekking 2020 (BR)

Nada muda no motor Firefly 1.3 8V de quatro cilindros, nem na relação de marchas do câmbio manual. São até 109 cv de potência com etanol, mas o destaque mesmo fica por conta dos 14,2 kgfm de torque entregues a 3.500 rpm. É um propulsor conhecido pelas respostas agradáveis em baixas rotações, além de ter um funcionamento "liso", com baixos índices de vibração e ruídos. 

O pacote visual do Trekking é diferenciado na medida, sem exageros como em alguns Adventure. Traz as manjadas proteções plásticas dos para-lamas, além do rack no teto e faróis de neblina como item de série - os únicos opcionais são as rodas de liga (vem de série com calotas) e a câmera de ré. Inspirado pela série Blackjack da Toro, o Argo aventureiro vem com teto preto brilhante e toda logotipia na cor preta, incluindo o badge da Fiat. Para combinar, o interior ficou escuro até mesmo nas colunas e forração do teto. 

Fiat Argo Trekking 2020 (BR)

Adesivos com o logotipo Trekking na lateral, teto e traseira misturam a cor preta com detalhes em laranja, numa combinação que se repete no bordado dos bancos dianteiros. No capô há um adesivo preto fosco como no Renegade Trailhawk, enquanto a traseira traz a ponteira de escape retangular como no Argo HGT.   

Como anda?

Nosso primeiro contato com o Argo Trekking ficou restrito ao Campo de Provas da Test Motors, em Tatuí (SP), pois o teste ocorreu antes mesmo do lançamento oficial, marcado para esta terça e quarta-feiras (23 e 24). Por isso vamos ficar devendo nossa medição de consumo, mas já foi o suficiente para extrair os números de desempenho e também avaliar a suspensão em pisos esburacados e estradinhas vicinais. 

Fiat Argo Trekking 2020 (BR)

Começando pelo asfalto, a boa notícia é que o aventureiro quase não perdeu desempenho em relação ao Drive 1.3, mesmo tendo o maior arrasto proporcionado pelos pneus mais largos e maior altura livre do solo. A aceleração de 0 a 100 km/h, por exemplo, foi de 12,3 segundos, apenas 0,1 s a mais que a versão convencional. Já as frenagens foram beneficiadas, uma vez que há maior contato de borracha com o solo. 

Ao contrário do que costuma acontecer com versões aventureiras, o Argo Trekking ficou melhor acertado dinamicamente que o Drive. Explico: para compensar a elevação do centro de gravidade, as molas ficaram um pouco mais rígidas e os amortecedores ganharam carga. No caso do Argo 1.3, que é um carro no limite do macio (para meu gosto), ter a suspensão mais firme aumentou a confiança nas curvas fechadas e desvios rápidos de trajetória, além de a direção também ter ficado mais justinha. Apesar disso, continua um carro voltado ao conforto, com o "plus" de os pneus com laterais borrachudas ajudarem na absorção dos impactos. 

Fiat Argo Trekking 2020 (BR)
Fiat Argo Trekking 2020 (BR)

Nos trechos de terra, os 210 mm de vão livre do solo livraram o fundo do hatch de qualquer topada com pedra ou elevação do terreno, ao passo que os pneus de uso misto ofereceram aderência até para acelerar um pouco mais na terra, instigando a fazer um rali de leve. Ponto negativo é que esse tipo de pneu costuma ser mais ruidoso no asfalto e custa mais na hora da reposição. Mas sem dúvida é uma tranquilidade a mais ter um hatch assim para encarar os buracos, lombadas e até alguns alagados do dia a dia urbano. 

Quanto custa?

Com o Argo Trekking, a Fiat enfim passa a ter um representante entre os hatches aventureiros, uma categoria que hoje tem a liderança do Onix Activ e conta com Ka FreeStyle, HB20X e Sandero Stepway. O preço inicial é de R$ 58.990 - lembrando que os únicos opcionais são as rodas de liga e a câmera de ré, que devem acrescentar de R$ 2 mil a R$ 3 mil na conta. A multimídia é a UConnect 7", como nas versões 1.8, e não a Android de 9" da versão Drive 1.3.  

Fiat Argo Trekking 2020 (BR)

A maior mancada da Fiat ficou novamente pela ausência do controle de tração e estabilidade (nem como opcional), item que só está disponível no Argo 1.3 com câmbio automatizado GSR. Só que esta transmissão não será oferecida no Trekking, pois a Fiat prepara para 2020 uma transmissão automática CVT para substituir a GSR. Outra prova da preferência do consumidor pelas caixas automáticas é que na linha 2020 do Argo não haverá mais versão 1.8 com câmbio manual, por conta da baixa demanda. 

Fotos e vídeo: Paulo Henrique Trindade  

Ficha técnica - Fiat Argo Trekking 

MOTOR dianteiro, transversal, quatro cilindros, 8 válvulas, 1.332 cm3, comando simples, flex;
POTÊNCIA/TORQUE 101/109 cv a 6.250 rpm; Torque: 13,7/14,2 kgfm a 3.500 rpm;
TRANSMISSÃO câmbio automatizado de 5 marchas, tração dianteira; 
SUSPENSÃO independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira; 
RODAS E PNEUS aço aro 15" com pneus 205/60 R15 (liga leve opcional)
FREIOS discos na dianteira e tambores na traseira, com ABS;
PESO 1.130 kg
DIMENSÕES comprimento 3.998 mm, largura 1.724 mm, altura 1.568 mm, entreeixos 2.521 mm
PORTA-MALAS 300 litros
PREÇO R$ 58.990
MEDIÇÕES MOTOR1
     
  Aceleração  
  0 a 60 km/h  5,4 s
  0 a 80 km/h  8,7 s
  0 a 100 km/h  12,3 s
  Retomada  
  40 a 100 km/h em 3a  11,1 s
  80 a 120 km/h em 4a  11,6 s
  Frenagem  
  100 km/h a 0  42,8 m
  80 km/h a 0  26,8 m
  60 km/h a 0  15,0 m
  Consumo  
  Ciclo cidade  8,5 km/l (INMETRO)
  Ciclo estrada  9,6 km/l (INMETRO)

Galeria: Fiat Argo Trekking 2020 (BR)