A marca dos anéis segue apostando na receita de uma perua com muita potência e tração integral, para acelerar em qualquer condição

Um dos maiores arrependimentos da minha vida foi não ter comprado um Audi RS2 quando tive a oportunidade - afinal, o preço ainda era "acessível". Estou falando de uma lenda, uma perua esportiva desenvolvida pela Audi com ajuda da Porsche e peças herdadas até do 911. Curiosamente, o Brasil foi um dos países que mais comprou a RS2 quando ela chegou aqui, em 1994. O ronco do motor 5 cilindros turbo de 2.2 litros e 315 cv é até hoje uma das mais belas sinfonias do mundo automotivo. 

O que é?

Felizmente a Audi ainda se dedica a fazer peruas esportivas. E, apesar de não contar mais com a ajuda da Porsche (ao menos diretamente, já que as duas fazem parte do mesmo grupo), ela não perdeu a mão. A quarta geração do RS4 Avant está aqui para não me deixar mentir, com um toque de modernidade e, ao mesmo tempo, certa nostalgia. O toque do "passado" vem com o retorno do V6 biturbo ao cofre da perua, como no primeiro RS4 (B5, de 1999 a 2001), mas muito mais moderno. O 2.9 tem injeção direta de combustível, turbos montados entre as bancadas (que reduz o lag e o tamanho do motor) e gera 450 cv e 61,2 kgfm de torque. É a mesma potência do V8 aspirado da geração anterior (arquitetura utilizada na segunda e terceira gerações), mas com consideráveis 17,3 kgfm de torque a mais. 

Audi RS 4 Avant
Audi RS 4 Avant

A apresentação do novo RS4 Avant aconteceu no autódromo Velo Cittá, um velho conhecido nosso. Apesar da chuva que insistia em nos brindar desde o dia anterior, a Audi não ficou com medo, pelo contrário. Afinal a linha RS tem o sistema de tração integral Quattro ligado ao câmbio automático de 8 marchas, que distribui a força entre os eixos (60% na traseira e 40% na dianteira) e garante diversão e segurança até mesmo debaixo de um toró. O cenário deixou a brincadeira ainda mais interessante. 

Linha Audi RS 4 (e RS 2)

Com o novo RS4, a Audi mantém a tradição de construir peruas demoníacas, que começou com o RS2

Enquanto esperava a minha vez de acelerar, fiquei comparando o RS4 atual com as gerações anteriores - e com o RS2. É incrível como o tempo fez a Audi dar mais corpo e detalhes esportivos para a perua. A quarta geração deixa claro, principalmente na dianteira, que não é apenas um A4 Avant com rodas maiores, mas muito mais que isso. Abra passagem e veja as rodas de 19" e os grandes freios (carbono cerâmica opcional) e, quando realmente passar, as duas ponteiras de escape dando aqueles "tiros" característicos dos Audi RS. 

Audi RS 4 Avant

A Audi diz que o RS4 Avant acelera de 0 a 100 km/h em 4,1 segundos, com velocidade máxima de 280 km/h. Com isso na cabeça, chega minha vez de colocar o RS 4 na pista - bem na hora em que a chuva apertou! Nos primeiros metros, vou devagar para me acostumar com a) motor de 450 cv, b) comportamento do carro na chuva e c) minha coragem ao explorar o limite um carro de R$ 546.900 debaixo d'água.

Como anda?

Num primeiro momento, o que mais chama a atenção é o fôlego do V6 biturbo. Acorda cedo e vai empurrando até a troca de marcha, já acima das 7.000 rpm. O câmbio automático joga marcha sobre marcha com a rapidez de uma transmissão de dupla embreagem, acompanhado pela sinfonia dos estouros no escape e do empurrão da marcha seguinte. Mesmo na chuva, o (destemido) instrutor manda acelerar tudo, ultrapassar um colega mais lento e frear quase dentro da curva. Obedeço e o RS4 quase escapa de traseira, mas acelero novamente e a perua volta pro rumo. 

Na parte dos freios, opcionalmente o RS4 pode ter o conjunto de cerâmica, o que provavelmente salvou minha vida (e a do RS4) nesta freada pós-ultrapassagem. Nem sei a qual velocidade foi isso, já que me desliguei até do head up display naquele momento - mas deveria ser algo além dos 200 km/h...

Ainda não andamos com o RS4 nas ruas, mas nas pistas a suspensão faz um trabalho exemplar. Mesmo nas curvas mais fechadas do autódromo, ela trabalha em conjunto com o sistema de tração para levar a perua de 1.715 kg nos trilhos (molhados) sem qualquer dificuldade ou susto, como um esportivo realmente tem que ser - mesmo que este esportivo leve cinco pessoas mais bagagem. 

Quanto custa?

Tabelado a R$ 564.900, o novo RS4 vem com itens como piloto automático adaptativo e assistente de faixa, sistema multimídia, teto-solar panorâmico e tudo mais. Espaço interno? Cinco pessoas. Porta-malas? 505 litros. Mais que isso? Aguardo a perua vir pra redação para um teste completo. Prometo fazer até as compras do mês com ela. 

Acelerar o RS4 só me lembrou que eu deveria mesmo ter comprado o RS2 quando pude. Ou ao menos um RS4 da primeira geração. Pena que são brinquedos bem acima dos R$ 120.000, mesmo já com certa idade. Lendas não envelhecem - nem ficam acessíveis. 

Fotos: divulgação

Ficha Técnica - Audi RS4 Avant 2019

MOTOR dianteiro, longitudinal, 6 cilindros em V, 24 válvulas, 2.894 cm³, injeção direta, biturbo
POTÊNCIA/TORQUE

450 cv de 5.700 e 6.700 rpm/61,2 kgfm de 1.900 a 5.000 rpm

TRANSMISSÃO câmbio automático de 8 marchas, tração integral
SUSPENSÃO braços sobrepostos na dianteira e multilink na traseira
RODAS E PNEUS liga leve de 19" com pneus 265/35 R19
FREIOS discos ventilados nas quatro rodas com ABS e ESP
PESO 1.715 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 4.781 mm, largura 1.866 mm, altura 1.404 mm, entre-eixos 2.826 mm
CAPACIDADES tanque 58 litros; porta-malas 505 litros
PREÇO  R$ 546.900