Agora argentina, ela ganha mais versões e equipamentos para crescer nas vendas

A Nissan sempre foi agressiva no marketing da Frontier no Brasil. Quem não lembra do polêmico comercial dos pôneis malditos da geração passada? Só que o modelo atual não poderia partir para a briga contra Toyota Hilux e Chevrolet S10 com a limitação imposta pela cota de importação do México. Então a marca se contentou em vender o que podia para montar uma base com as versões mais equipadas da picape e esperar o início da produção na Argentina.

Chegou a hora de iniciar a ofensiva. A fabricação em Córdoba começou e isto permite que a Nissan Frontier 2019 chegue às concessionárias com uma série de mudanças, incluindo novas versões e equipamentos. Sai a versão SE e entra a Attack, repetindo o nome usado na geração passada, com pintura e acabamento diferenciados. A topo de linha LE sobe um pouco de patamar, ficando mais equipada do que antes e deixando o espaço anterior para a intermediária Frontier XE. E ainda terá uma configuração de entrada, a Frontier S.

Nissan Frontier Attack 4x4 2019
Nissan Frontier Attack 4x4 2019

Aprimorando a artilharia

Antes de falar como é a Frontier Attack, vamos ver o que mudou na linha 2019 da picape. Mecanicamente, está praticamente a mesma coisa. O motor 2.3 biturbo diesel segue com 190 cv e sempre aliado ao câmbio automático de 7 marchas. Mais tarde haverá um novo motor, o 2.3 turbodiesel com apenas uma turbina, que gera 160 cv e estará acoplado à uma transmissão manual de 6 posições. Irá equipar as versões mais baratas, Frontier S e Attack 4x2.

A suspensão traseira ganhou uma segunda mola, dedicada a manter o equilíbrio da picape com a caçamba carregada, impedindo que a frente levante pelo peso. A geometria e a estrutura da suspensão foram reajustadas, o que aumentou a estabilidade da Frontier, além de permitir que ela use rodas de liga leve de 18” - novidade para a versão LE. A direção, que ainda se mantém hidráulica, tem novo ajuste para melhorar a resposta do volante.

Um dos destaques da versão topo de linha LE é a adoção do sistema de visão 360° com quatro câmeras, semelhante ao utilizado pelo Kicks. A imagem é projetada na central multimídia, facilitando as manobras. Conta também com um detector de objetos em movimento, emitindo um aviso sonoro caso um carro ou pedestre entre no caminho da picape.

Nissan Frontier Attack 4x4 2019

A Frontier 2019 traz ainda uma nova central multimídia, chamada A-IVI, com tela de 8” sensível ao toque e conexão Android Auto e Apple CarPlay. O sistema conta com integração a um novo aplicativo da Nissan chamado Door-to-Door Navigation, gratuito e que, além de servir como navegador via GPS, também marca a localização da picape em um estacionamento grande. Fechando o pacote de novidades, o computador de bordo com tela TFT tem novas funções como velocímetro digital; enquanto os bancos ganham estofamento mais macio e ângulo do encosto maior.

Quanto custa?

A Nissan foi bem detalhista quanto às novidades da picape, mas ficou devendo o mais importante: o preço. A fabricante disse que ainda está fechando os valores finais, que serão anunciados no Salão do Automóvel de São Paulo, e forneceu somente uma média de quanto deve custar cada versão. Segundo a empresa, a Frontier partirá de cerca de R$ 132 mil, alcançando os R$ 195 mil na configuração LE. Como comparação, a Frontier LE 2018 custava R$ 171.390, enquanto a SE era vendida por R$ 153.890.

Nissan Frontier Attack 4x4 2019

A gama irá começar a com a Frontier S 4x4, com câmbio manual. É o modelo para quem vai usar a picape exclusivamente para trabalho. Valores ficarão entre R$ 132 mil e R$ 137 mil, começando a ser vendida apenas em janeiro de 2019. Logo acima está a Attack, em duas opções. A 4x2 usa o mesmo motor 2.3 turbodiesel de 160 cv que a Frontier S, nas concessionárias somente em abril do ano que vem. A 4x4 adota o 2.3 biturbo de 190 cv e 45,9 kgfm do resto da linha, estreando agora em novembro. Os preços para a Attack ficarão entre R$ 150 mil e R$ 155 mil.

Outro nome inédito para a linha 2019, a Frontier XE chega para ocupar a vaga que era da LE 2018, entre R$ 170 mil e R$ 175 mil. Por fim, o modelo mais equipado será a nova LE, com preço entre R$ 190 mil e R$ 195 mil.

MODELO FAIXA DE PREÇOS
Frontier S 2.8 MT6 R$ 132.000 - R$ 137.000
Frontier Attack 2.8 4x2 MT6 Não divulgado
Frontier Attack 2.8 4x4 AT7 R$ 150.000 - R$ 155.000
Frontier XE 2.8 4x4 AT7 R$ 170.000 - R$ 175.000
Frontier LE 2.8 4x4 AT7 R$ 190.000 - R$ 195.000
Nissan Frontier Attack 4x4 2019
Nissan Frontier Attack 4x4 2019

Grito de guerra

Nosso primeiro contato com a Frontier 2019 foi na versão Attack 4x4. Ela difere das demais por seu pacote estético, com parte do capô pintado de preto, uma barra metálica na frente do para-choque, acabamento em preto brilhante para a grade frontal e o adesivo "Attack" nas laterais. Pode ser comprada na cor vermelha ou branca.

Visualmente, a picape ficou mais atraente e chama a atenção na rua, sem ficar exagerada. O único item que não me agradou foi a barra na frente do para-choque. Foi adicionada para dar aquele ar a de robustez, só que o resultado final não ficou interessante, além de reduzir o ângulo de entrada.

Do lado de dentro, a Frontier segue com desenho mais simples que a maioria das rivais, assim como o acabamento. O volante fino semelhante ao do Versa não combina muito com a picape, com pegada fina. Pode não agradar tanto aos olhos, mas é confortável e prático. Há porta-objetos o suficiente e de fácil acesso, todos os comandos estão bem posicionados e os bancos permitem que se fique muito tempo dirigindo sem cansar. Algumas pessoas da redação, no entanto, reclamaram do porta-objetos nas laterais do console central, por raspar a perna nele com frequência.

Nissan Frontier Attack 4x4 2019
Nissan Frontier Attack 4x4 2019

A nova central multimídia é fácil de usar e tem respostas rápidas. Sincronizar o celular leva apenas alguns segundos e mudar para o Android Auto ou Apple CarPlay exige o toque em uma única opção da tela. O mesmo não pode ser dito do aplicativo Door To Door, pouco prático e que usa a navegação da TomTom. O computador de bordo mostra tudo o que esperamos de um carro nesta faixa de preço, exceto a opção de colocar os menus em português.

Conviver com a Frontier na cidade é mais fácil do que o esperado. A suspensão traseira é de eixo rígido com cinco braços, uma solução que ajuda a picape a absorver melhor as imperfeições da via, mantendo o conforto e a estabilidade, inclusive em curvas de alta velocidade. O novo ajuste melhorou um problema da suspensão dianteira, que flutuava um pouco.

Sem mudanças, o motor 2.3 turbodiesel manteve suas qualidades e defeitos. É lento em saídas, mesmo com o pé fundo, mas depois que embala mostra bom fôlego. Nossos testes indicaram aceleração de 0 a 100 km/h em 11 segundos, um tempo melhor do que algumas rivais. Já o consumo ficou em 9,6 km/l na cidade e 12,5 km/l na estrada.

Nissan Frontier Attack 4x4 2019
Nissan Frontier Attack 4x4 2019

O câmbio automático de 7 marchas combina muito bem com o motor, realizando trocas suaves e no momento certo - ao menos no uso normal. Em retomadas, ele mostrou-se um pouco resistente à fazer reduções de marcha para ajudar na reaceleração. Isso afetou os números, levando 10,3 s para retomar de 40 a 100 km/h. Foi melhor na prova de 80 a 120 km/h, com o motor mais cheio, precisando de 8,5 s.

Na terra, a Frontier mostra capacidade de sobra para encarar a maioria dos desafios. Ela tem tração 4x4 com reduzida e, com os 45,9 kgfm de torque aparecem a partir de 2.500 rpm, não exige muita aceleração para ter força suficiente para escalar as subidas. O vão livre do solo é de 241 milímetros, espaço de sobra para enfrentar algumas valetas mais profundas. O único ponto ruim é que o diâmetro de giro fica reduzido por conta do sistema 4x4, exigindo algumas manobras extras em lugares mais apertados.

Nissan Frontier Attack 4x4 2019

Vale a compra?

Sim. É uma das picapes mais confortáveis do segmento, com desempenho na média da concorrência. O preço entre R$ 150 mil e R$ 155 mil será semelhante ao de muitas rivais, em alguns casos até mais barata. É bem equipada, com controle de estabilidade, central multimídia, câmera de ré, volante multifuncional, Isofix, ar-condicionado, retrovisores elétricos com rebatimento e mais. Fica devendo os faróis de LED, item oferecido nas versões acima, os seis airbags do modelo LE e alguns itens oferecidos como acessórios, como protetor de caçamba e capota marítima. Mas oferece um bom conjunto por ser a Frontier mais barata com câmbio automático.

Fotos: divulgação

FICHA TÉCNICA:

MOTOR dianteiro, longitudinal, quatro cilindros, 16 válvulas, 2.298 cm3, duplo comando, biturbo, diesel
POTÊNCIA/TORQUE 190 cv a 3.750 rpm / 45,9 kgfm a 2.500 rpm
TRANSMISSÃO automática de 7 marchas; tração 4x4 com reduzida
SUSPENSÃO independente de braço duplo na dianteira e semi-independente na traseira, com multilink, molas helicoidais e eixo rígido
RODAS E PNEUS alumínio de aro 16" com pneus 255/70 R16
FREIOS discos ventilados na dianteira e tambor na traseira com ABS e EBD
PESO 1.985 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 5.250 mm, largura 1.850 mm, altura 1.855 mm, entre-eixos 3.150 mm
CAPACIDADES tanque 80 litros; capacidade de carga 1.050 kg
PREÇO  N/D
MEDIÇÕES MOTOR1 BR 
    Nissan Frontier 2.3 Attack 4x4 AT7
Aceleração  
  0 a 60 km/h 4,9 s
  0 a 80 km/h 7,5 s
  0 a 100 km/h 11,0 s
Retomada  
  40 a 100 km/h em D 10,3 s
  80 a 120 km/h em D 8,5 s
Frenagem  
  100 km/h a 0 44,6 m
  80 km/h a 0 27,9 m
  60 km/h a 0 15,6 m
Consumo  
  Ciclo cidade 9,6 km/l
  Ciclo estrada 12,5 km/l

Galeria: Nissan Frontier Attack 4x4 2019