Com quase quatro anos de presença no mercado argentino, o Renault Kwid vai sair de linha por lá – isso ao menos de forma temporária. Vendido até então como um modelo de entrada da marca, como ocorre por aqui, o subcompacto era importado do Brasil e deixará de ser oferecido no país devido a restrições de importação impostas pelo governo local, segundo informações do Argentina Autoblog.

Lançado em novembro de 2017 na Argentina, o Kwid que era comercializado por lá não era fabricado no país, mas na fábrica brasileira de São José dos Pinhais (PR). E esse é justamente um dos problemas: a Renault foi questionada pelo governo sobre sua balança comercial ao não cumprir a projeção de produção local e exportação. Com isso, o governo acusou a empresa de ser “mais importadora do que produtiva” na Argentina. 

Renault Kwid Zen 2021

Consultada pelo site Argentina Autoblog, a filial argentina da Renault informou o motivo da suspensão da venda do Kwid no país:

“Devido a problemas de disponibilidade gerados por restrições de importação e com o objetivo de promover veículos de fabricação nacional, fomos obrigados a tomar a decisão de suspender temporariamente a comercialização do modelo Kwid em nosso país. Sabemos que o Kwid é um veículo de grande aceitação pelo público argentino e esperamos em algum momento poder trazê-lo de volta ao nosso mercado, quando as condições contextuais o permitirem".

Com isso, a Renault teve que deixar de vender o Kwid importado do Brasil para privilegiar a venda de carros com produção na Argentina. Ou seja, a medida acabou sendo tomada pela montadora após ser pressionada pelo Governo – que certamente quer valorizar “o produto nacional”. E entre os modelos atualmente produzidos pela Renault Argentina, estão o Sandero, Logan, Stepway, Kangoo e também a picape Alaskan.

Contabilizando todas as unidades vendidas desde que desembarcou na Argentina em 2017, o Kwid emplacou 45.556 unidades, sendo 2018 o seu melhor ano, quando contabilizou 22.527 unidades. E se você acha que o Kwid no Brasil é caro, saiba que as últimas unidades comercializadas por lá eram vendidas com preço entre 1.886.300 pesos (R$ 105.623 em conversão direta) e 2.089.600 pesos (R$ 117.007).

Kwid segue firme no Brasil

No Brasil o Kwid segue à venda normalmente e vai ganhar uma reestilização que vai garantir uma boa atualização visual. No flagra que divulgamos em julho, tudo indica que o subcompacto vai adotar o mesmo estilo do modelo indiano. Isso quer dizer que o novo Kwid terá faróis divididos, com as luzes diurnas de LED na seção de cima e as luzes principais na parte inferior.

Renault Kwid 2020 (Índia)
Novo Renault Kwid indiano

Se o novo Kwid seguir as mudanças do modelo vendido na Índia também na cabine, o hatch terá a nova central multimídia MediaNav Evolution com tela de 8 polegadas e reconhecimento de voz, além de painel de instrumentos redesenhado (inclusive com mostradores coloridos e velocímetro digital). Bancos com revestimento defeito e novo volante também são esperados. Caso adote as novidades da versão indiana do SUV compacto, o lançamento do novo Renault Kwid poderá acontecer em 2022, já como linha 2023.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com