Os dados de vendas fornecidos pela Fenabrave mostraram que, em agosto, o mercado de duas rodas nacional teve uma pequena retração em agosto. No mês passado, 102.711 motos foram emplacadas. O número foi 8,77% menor ao registrado em julho, quando 112.584 unidades foram comercializadas. Nesse cenário, o segmento dos scooters seguiu a tendência.

Entre os 10 modelos mais vendidos da categoria, metade mostrou quedas. Alguns modelos performaram pior que outros na comparação entre agosto e setembro. A maior retração no período foi da Yamaha NEO 125, com 20,06% de queda. Quem sofreu mais foi a Honda. Dos 4 modelos da marca no ranking (PCX, Elite, ADV e SH 150i), todos obtiveram menos vendas em agosto do que em setembro.

Yamaha XMax 250

Se o scooter de entrada da Yamaha teve a maior queda no comparativo entre as 10 motos mais vendidas da categoria, a marca obteve bons resultados. Entre julho e agosto, NMax e XMax cresceram 5,10% e 9,74%, respectivamente. O Haojue Lindy 125 teve uma melhora pequena, de 1,20%. O pódio do mês é formado, na ordem, por Honda PCX, Honda Elite e Yamaha NMax.

O destaque de agosto, porém, foi a Dafra. Ainda não deu tempo para o Cruisym 150 para brigar com PCX e NMax, pois foi lançado no mês passado. Porém, o Citycom 300i e o Maxsym 400i obtiveram, respectivamente, 50% e 40% de crescimento de julho para agosto.

Scooters mais vendidos de agosto

Pos. Modelo Agosto Julho Variação
Honda PCX 2.661 2.989 -10,97%
Honda Elite 125 2.155 2.408 -10,51%
Yamaha NMax 1.567 1.491 5,10%
Yamaha NEO 125 1.132 1.416 -20,06%
Honda ADV 872 1.025 -14,93%
Yamaha XMax 383 349 9,74%
Dafra Citycom 300i 111 74 50,00%
Honda SH 150i 109 129 -15,50%
Haojue Lindy 125 84 83 1,20%
10º Dafra Maxsym 400i 63 45 40,00%

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com