A crise global gerada pela falta de semicondutores acaba de afetar diretamente a lista de equipamentos do Volkswagen Fox no Brasil. A partir de agora, o modelo sai da fábrica de São José dos Pinhais (PR) sem central multimídia Composition Touch como item de série. O sistema depende do uso de chips e, diante da escassez, a marca decidiu dar prioridade a outros modelos do portfólio, como o T-Cross (produzido na mesma fábrica).

"Diante da escassez de semicondutores no mercado, o VW Fox passa a ser comercializado sem a central multimídia Composition Touch, com preço reduzido. Como alternativa, os clientes podem adquirir uma central multimídia na rede de concessionárias no momento da compra, como acessório", disse a empresa em nota.

Galeria: Volkswagen Fox Xtreme e Fox Connect

Para compensar a falta da central, a Volkswagen reduziu o preço do compacto em R$ 1.560. Dessa forma, a versão de entrada Connect passa a custar R$ 61.690, enquanto a topo de linha Xtreme agora sai por R$ 67.430. Curiosamente, nem mesmo um simples rádio foi adicionado ao pacote. No painel, o espaço deixado pela central é preenchido por uma tampa plástica simples.

Volkswagen Fox - Painel

No mais, o Fox segue oferecendo de série itens como direção elétrica, controle de cruzeiro, chave canivete, ar-condicionado, faróis de neblina com função cornering light, vidros e travas elétricas, retrovisores elétricos, rodas de liga leve de 15" e volante com regulagem de altura e distância. O modelo Xtreme adiciona rodas aro 16", volante revestido em couro e rack no teto.

Sob o capô, o motor é sempre o conhecido 1.6 flex de até 104 cv a 5.250 rpm e 15,6 kgfm de torque a 2.500 rpm. O único câmbio disponível é o manual de 5 marchas.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com