Sem muito alarde, marca dos três diapasões passa a disponibilizar alterações para sua esportiva de entrada

A Yamaha R3 é a porta de entrada para quem quer uma das lendárias esportivas da marca dos três diapasões no Brasil. Sustentando o posto de moto esportiva mais vendida do país no acumulado de 2021, o modelo recebeu pequenas alterações para a linha 2022. As novidades apareceram sem muito alarde no site nacional da empresa.

A grande mudança ficou por conta apenas de uma nova cor. Trata-se da Metallic Cyan, uma nova pintura azul clara com acabamento metalizado, capaz de refletir diferentes tonalidades de azul dependendo da incidência de luz, indo do mais claro a um pouco mais escuro. Com essa pintura, a moto recebe rodas pintadas de laranja.

Galeria: Yamaha R3 2022

Antes oferecida nas opções prata, Yamaha Racing Blue (azul) e Monster (replicando as cores das equipes de competição da marca), a R3 2022 manteve somente mais uma cor disponível além da Cyan: a Yamaha Racing Blue. Nesse caso, as rodas recebem uma pintura também azul, assim as duas opções da moto contam com as peças coloridas.

Outro item que foi mudado, mas este já era esperado, foi o preço. Ele subiu de R$ 27.190 na linha 2021 para R$ 27.790. Os valores não levam em consideração despesas com frete ou seguro e vale lembrar que, no estado de São Paulo, o preço sobe ainda mais por conta do ICMS maior. Apesar da elevação ter tornado a Yamaha R3 2022 mais cara, a diferença é de apenas 2%.

Sem mais mudanças, a pequena esportiva traz o mesmo conjunto apresentado em 2019, quando recebeu alterações importantes como a nova suspensão dianteira com garfo invertido, painel de instrumentos digital com tela de LCD e uma nova carenagem frontal, que a Yamaha diz ter aperfeiçoado a aerodinâmica da moto.

Ciclística e mecânica não mudaram e os freios ABS continuam vindo de série. O propulsor permanece sendo um bicilíndrico paralelo de 321 cm³. Ele tem arrefecimento a líquido, duplo comando de válvulas e é capaz de entregar 42 cv de potência a 10.750 rpm e 3 kgfm de torque a 9.000 rpm. O câmbio mecânico tem seis marchas e a transmissão final é feita por corrente.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com