Compra faz parte do acordo para a aliança entre a empresa francesa e a PSA

Como já dito em algumas ocasiões, a fusão entre o grupo PSA e o grupo FCA entrará em vigor dentro de algumas semanas. Depois de mais de um ano de trabalho para a finalização "entre iguais", os últimos detalhes estão sendo acertados com apenas alguns ajustes financeiros.

Através de um comunicado, a família Peugeot comunicou que se fortaleceu dentro da capital do grupo PSA. Foram adquiridos 18,1 milhões de euros de ações adicionais, ou 2% do capital, por um valor total de 228 milhões de euros. Como resultado, o grupo familiar passou a deter 14,38% do capital e 19,36% dos direitos de voto da Peugeot S.A.

"O grupo da família Peugeot, acionista histórico do grupo PSA, tem o prazer de fortalecer seu capital desta forma", disse Jean-Philippe Peugeot, presidente do conselho de administração da Etablissements Peugeot Frères, e Robert Peugeot, presidente do conselho de administração da FFP, sociedade em que os Peugeot são acionistas majoritários.

"Esta transação demonstra claramente seu compromisso e seu desejo de se tornar um dos principais acionistas do próximo Stellantis Group e atesta sua confiança em seu desenvolvimento futuro", continuaram Jean-Philippe e Robert Peugeot. A criação da Stellantis, o nome do grupo uma vez concluída a fusão, deve ser submetida à votação dos acionistas da PSA e da FCA em duas assembleias gerais em 4 de janeiro de 2021.

Este aumento de capital já estava na mente da família Peugeot aquando da celebração do acordo de fusão entre PSA e FCA no final de outubro de 2019. É o único acionista de referência dos dois grupos com a autorização para aumentar a sua participação no futuro grupo em 2,5% nos próximos três anos, através da compra de ações dos outros dois grandes acionistas da PSA, BPI e do grupo chinês Dongfeng.

Peugeot 208 2020 - Versão de entrada
Fiat Tipo 2021

Este aumento de capital deve compensar a retirada programada da Dongfeng, de modo que os ex-acionistas da PSA tenham na Stellantis uma parte do capital aproximadamente equivalente à da família Agnelli, acionista de referência da Fiat-Chrysler, que deterá sozinho 14,5% do capital da Stellantis.

Todas as ações da Peugeot S.A. no grupo familiar Peugeot são agora detidas pela Maillot I, uma empresa 76,5% detida pela FFP e 23,5% pela Établissements Peugeot Frères, afirma o comunicado. A FFP é uma empresa de investimento listada na Euronext, que detém participações em empresas listadas como SEB e Safran, empresas não cotadas como Acteon ou Total-Eren, co-investimentos (IHS ou JAB Holding), e na l'immobilier.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com