Segunda geração do crossover compacto vai chegar com motor 1.3 turbo de 163 cv

Antes prometido para este ano, a nova geração do Mercedes-Benz GLA acabou adiada para 2021. Consultada por Motor1.com, a fabricante confirma a mudança de planos para o lançamento do crossover compacto, revelando que iniciará as vendas apenas no 1º trimestre do ano que vem.  Versões, preços e motorizações disponíveis no Brasil ainda não foram reveladas, o que deve acontecer somente na apresentação do veículo.

O Mercedes-Benz GLA deveria ser o último lançamento da marca para este ano, após a chegada do irmão GLB – que está em pré-venda. O plano era renovar toda a linha de SUVs ainda em 2020, começando pelo GLC, passando pelo GLS, GLE (tradicional e cupê), GLB e, só então, o novo GLA. Nos planos desta lista, falta apenas o GLS, que a empresa diz que está mantido para 2020, enquanto o GLA já foi adiado.

Galeria: Novo Mercedes-Benz GLA 2021 (Primeiras Impressões)

A segunda geração do GLA foi revelada em dezembro de 2019, adotando uma variação do novo estilo usado pela fabricante alemã, iniciado pelo CLS e que foi levado a outros modelos como Classe A e CLA. A nova plataforma alterou as medidas do veículo, ganhando 3 cm de entre-eixos e perdendo 1,4 cm de comprimento, agora medindo 4,41 m de comprimento e 2,72 m de entre-eixos.

O interior foi renovado não só pelas suas linhas, como também pela chegada do sistema MBUX, com duas telas de 7” ou 10,25” nas versões mais caras, uma para a central multimídia e outra para o painel de instrumentos. Funciona com comandos por voz ao chamar “Hey Mercedes”, controlando algumas funções do carro como ar-condicionado. As versões mais caras contam com head-up display com realidade aumentada, controle de cruzeiro adaptativo, assistente de permanência em faixa e mais itens.

As versões de entrada do Mercedes-Benz GLA utilizam o motor 1.3 turbo desenvolvido em parceria com a Renault, entregando 163 cv e 25,5 kgfm e trabalhando em conjunto com uma transmissão de dupla embreagem e 7 marchas. Há também o 2.0 turbo de 224 cv e 35,7 kgfm, este com um câmbio DCT de 8 marchas, com a opção de receber a tração integral 4Matic.

As variantes esportivas AMG também já estão disponíveis. A primeira opção é o AMG GLA 35, este com um 2.0 turbo de 306 cv e 40,8 kgfm; enquanto a segunda é o GLA 45, nas versões de 387 cv e a 45 S de 421 cv – ambas devem chegar ao Brasil apenas em um segundo momento, como é de praxe.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com