Além disso, reestilização do Kicks nacional terá mudanças também na traseira

A entrevista do presidente da Nissan do Brasil, Marco Silva, ao Motor1.com (veja na íntegra no fim da página) continua repercutindo pela imprensa. E, graças à apuração complementar de alguns colegas, os planos da marca japonesa para nosso mercado estão ficando ainda mais claros. De acordo com o youtuber André Gessner, do canal Gessner Motors, o SUV de quatro metros Magnite (que adiantamos como sucessor do March no Brasil) está previsto para ser lançado localmente em março de 2022, possivelmente já como linha 2023. 

Isso quer dizer que o March seguirá até lá? Na verdade não, pois Gessner também descobriu junto a fontes ligadas à Nissan que o hatch deixará de ser produzido já em setembro (mês que vem) na fábrica de Resende (RJ), abrindo espaço para o Kicks renovado e para o V-Drive, modelo atual do Versa que ganhará a companhia da nova geração importada do México a partir de novembro.

Em nota, a Nissan confirmou o fim do March para setembro:

“Como parte natural do ciclo de vida do produto e para a adequação de sua capacidade de produção à realidade do mercado, a Nissan decidiu encerrar a fabricação do Nissan March em seu Complexo Industrial de Resende. A Nissan assegura que mantém inalterado todos os serviços de manutenção e reposição de peças para os proprietários das diferentes versões do modelo, que teve uma longa trajetória de sucesso no país.”

Com a nova estrategia da aliança Renault-Nissan, as fábricas das duas marcas deverão produzir modelos tanto da empresa francesa quanto da japonesa, ou seja, o que vai ditar essa escolha será a plataforma do veículo. No caso do Magnite, por exemplo, ele está sendo desenvolvido a partir da plataforma do Renault Kwid, o que deve levar sua produção para a planta da Renault em São José dos Pinhais (PR) - onde inclusive deve dividir a linha com SUV do Kwid, irmão de projeto do Magnite que deverá se chamar Kiger. Ambos estão em gestação na Índia e deverão ser conhecidos entre o fim deste ano e o começo de 2021. 

Nissan Magnite Concept
Nissan March

Magnite será nacional no começo de 2022, mas a produção do March deve ser encerrada já em setembro

Com o Magnite, a Nissan encontra uma forma de substituir o March com um modelo mais adaptado às novas exigências do consumidor e, se confirmada a estreia no começo de 2022, tem tudo para inaugurar um segmento abaixo do Kicks, isto é, de SUVs subcompactos. Para se ter ideia, o modelo terá no máximo quatro metros de comprimento (o que rende vantagens fiscais na Índia), enquanto o Kicks mede cerca de 30 cm a mais. Deve vir com a versão turbo do motor 1.0 SCe que equipa o Sandero, sempre com tração dianteira.

Novo Nissan Kicks 2021 - Japão

Kicks reestilizado vai mudar não só a frente como também a traseira na versão nacional 

Já o Kicks muda antes, em fevereiro de 2021, como linha 2022. Motor1.com adiantou que o SUV teria mudanças em relação ao carro já mostrado na Ásia, mas agora Gessner conseguiu avançar e disse que essas novidades irão além da dianteira, ou seja, o carro daqui também vai mudar a traseira - que lá fora é praticamente igual à atual. Sob o capô, a novidade deve vir um pouco depois do lançamento, com o uso do motor 1.3 turbo da Renault que vai estrear no Captur 2021. 

Por fim, a Nissan prepara para o fim de 2021 ou começo de 2022 o lançamento local da nova geração do Sentra. Por conta do novo Versa, que vai atuar numa faixa acima do atual (rebatizado de V-Drive), o Sentra deverá ter um posicionamento de mercado diferente, que a Nissan do Brasil ainda está estudando. O mais provável é que ele venha do México somente numa versão bastante equipada, com papel semelhante ao que teve o Altima quando foi vendido por aqui. 

Fotos: divulgação 

Galeria: Nissan Magnite Concept