Porcas de fixação das bieletas podem soltar, causando acidentes

Os proprietários do Volkswagen T-Cross estão sendo convocados para levar o veículo de volta às concessionárias e consertar um defeito de montagem nos amortecedores dianteiros. O recall chama a atenção por envolver 48.393 unidades do SUV compacto, o que são quase todas as unidades que a marca vendeu desde fevereiro passado – o modelo contabiliza 57.676 unidades emplacadas desde fevereiro até junho deste ano, uma diferença de apenas 9.283 veículos.

A campanha envolve os Volkswagen T-Cross produzidos entre 23 de janeiro de 2019 e 10 de fevereiro de 2020, com chassis não sequenciais L4000105 até L4068835 e L49900066 até L4900160. Se considerarmos os emplacamentos desde o começo do ano passado até março, o carro teve 50.209 unidades registradas.

Galeria: VW T-Cross 2020

Segundo a Volkswagen, o defeito está nas porcas superiores de fixação das bieletas dos amortecedores dianteiros. Eles podem começar a afrouxar, o que leva a um ruído da suspensão dianteira. Se o carro continuar rodando nessas condições, as porcas podem soltar junto com as bieletas, afetando a estabilidade do crossover e correndo o risco de causar acidentes graves, até fatais.

Os clientes poderão fazer o reparo a partir do dia 13 de julho, que deve ser agendado em uma concessionária da Volkswagen. As porcas de fixação serão substituídas e será aplicada uma trava química. O serviço é gratuito e leva cerca de 45 minutos para ser concluído. Para mais informações, os proprietários devem entrar em contato pelo telefone 0800 019 8866 ou pelo site oficial da fabricante.

Fotos: divulgação