Marca comunicou aos fornecedores que deve retornar a produzir no México em abril, enquanto EUA voltaria apenas em maio

O coronavírus continua a se espalhar pelos Estados Unidos, fazendo com que as fabricantes tentem estabelecer uma nova programação não só para seus carros já em produção como também para os lançamentos. Há algumas semanas reportamos que a Fiat-Chrysler teria adiado a apresentação do novo Jeep Grand Cherokee de 7 lugares, que deveriam ser mostrados no Salão de Detroit (EUA) em junho, só que o evento acabou cancelado. O site Automotive News dá mais alguns detalhes sobre o atraso, que também inclui o futuro Grand Wagonner.

Segundo a publicação, citando uma conferência online entre a Fiat-Chrysler e seus fornecedores feita no dia 15 de abril, a produção da nova geração do Jeep Grand Cherokee, assim como o Grand Wagoneer, foram adiadas em três meses. A fabricante não comentou sobre a picape Ram Rebel TRX, que também era para ser revelada em breve. Ela também não disse se a apresentação dos modelos serão afetados por essa decisão.

A conferência também discutiu os prazos para a FCA retomar a produção nos Estados Unidos. A fabricante planeja reiniciar suas fábricas aos poucos, começando pelo complexo em Saltillo (México) no dia 20 de abril. O complexo começará a operar em duas fases, começando pela van Ram Promaster, em seguida com as picapes Ram 1500 Classic e HD no dia 27 de abril.

Galeria: Jeep Wagoneer 2021 - Flagra

Nos Estados Unidos, o retorno levará mais tempo. A data estimada no momento é 4 de maio, com a volta da produção de Toledo e Brampton, onde são feitos o Wrangler, Dodge Charger e Challenger e o Chrysler 300. As demais fábricas retornariam 18 de maio, dependendo das condições. Em todos os casos, a operação retorna com um único turno. Segundo os dados revelados ontem pelo governo norte-americano, o país tem 632.220 casos confirmados de Covid-19, resultando em 26.930 mortes.

No Brasil, a Fiat-Chrysler paralisou as fábricas até o dia 23 de abril, quando pretende retornar a produzir. Porém, como algumas fabricantes como Toyota e GM já prorrogaram a paralisação para junho, é possível que mais empresas sigam esta mudança nos planos e adiem o retorno.

Relembre nossas impressões do Wrangler no Velho Oeste