Crossover irá aposentar o Cactus e contará com versão totalmente elétrica

O Citroën C4 Cactus era algo bem incomum quando foi revelado em 2014 (o Brasil só recebeu o modelo em 2018, quando já havia sido reestilizado). Seu design fora do padrão, as proteções laterais (chamadas de "air bumps") e o resto de suas linhas causaram muita polêmica, mas ajudaram a diferenciá-lo no segmento. Embora a receita tenha dado certo, a marca francesa irá se distanciar do modelo com uma nova geração para o C4, que também será um crossover, mas sem o nome "Cactus" e com um design mais convencional.

A nova geração do Citroën C4 aparece em testes de novo, desta vez na neve, depois de termos visto o carro rodando em janeiro. Ainda não podemos ver muito de suas linhas, já que ele ainda usa camuflagem pesada. Algumas coisas são óbvias, como o teto imitando cupês. A base será a nova plataforma CMP do Grupo PSA, que também é usada pelo novo Peugeot 2008.

Esta arquitetura permite o uso de várias motorizações diferentes, desde gasolina e diesel até híbrida e elétrica. Um dos primeiros modelos de testes que avistamos tinha um adesivo de aviso, indicando que contava com baterias de íon-lítio. A falta de saída do escapamento no veículo fotografado também indicava que se trata de uma versão "verde", movida a bateria. Linda Jackson, CEO do Grupo PSA, já havia adiantado em uma entrevista ao Automotive News que o novo C4 teria uma versão puramente elétrica.

Galeria: Citroën C4 2021 - Novos flagras

Estas novas fotos sugerem que a versão de produção do C4 irá parecer mais com um crossover tradicional, mesmo que a Citroën tenha dito que ainda apostará em uma aparência polêmica para diferenciá-lo de seus rivais, como foi com o primeiro Cactus. A camuflagem consegue disfarçar um pouco do formato da frente, mas ainda é possível notar alguns detalhes. Até fizemos uma projeção baseada no flagra anterior:

Galeria: Citroen C4 - Projeção

Quando o novo Citroën C4 for revelado, ele deve repetir a motorização do Peugeot 2008, usando o motor 1.2 PureTech turbo nas configurações de 100 e 130 cv, o 1.5 diesel também de 100 e 130 cv e o 1.6 turbo de 155 cv. O mesmo é esperado para a variante elétrica, adotando a mecânica de 136 cv e 310 km de autonomia usada no 2008. A apresentação do novo C4 é esperada para o final deste ano, chegando às concessionárias na Europa somente em 2021.