Novo SUV será lançado nas próximas semanas com motores 1.0 turbo e 1.2 turbo

Com lançamento marcado para os próximos dias 18 e 19, o novo Chevrolet Tracker já está sendo exibido por algumas concessionárias - a contragosto da General Motors. De acordo com uma concessionária visitada pela reportagem do Motor1.com na capital paulista, a GM está aplicando uma multa nas concessionárias que mostrarem o modelo aos clientes antes do evento oficial de apresentação (conforme mostramos na semana passada). 

Embora o novo Tracker 2020 ainda não tenha uma tabela de preços oficial divulgada, as lojas já trabalham com uma estimativa. Ao mesmo tempo, uma fonte ligada à General Motors confirmou que o SUV terá versão PCD desde o lançamento, o que nos leva a estimar que o Tracker terá preços entre R$ 69.990 e R$ 113.600 (valor que a concessionária estima para a versão topo), com a versão PCD abaixo dos R$ 70 mil para atender às isenções de IPI e ICMS.

Para ficar dentro deste limite, o Tracker Turbo (ele não terá um nome de versão, como acontece com o Onix) deve perder as rodas de liga-leve e o sistema multimídia, recebendo em seu lugar um rádio simples, mas manterá os 6 airbags, controles de tração e estabilidade e assistente de partida em rampas. O motor será o 1.0 turbo de 116 cv. 

Veja o novo Tracker Premier 2021

Acima desta versão PCD, o Tracker LT terá câmbio manual de 6 marchas com o motor 1.0 turbo por cerca de R$ 80 mil e já tem rodas de liga-leve, 4G a bordo e sistema multimídia. Na sequência, a LT automática adicionará alguns equipamentos e o câmbio automático, também com 6 marchas. A LTZ, somente automática, traz mais itens e o inédito motor 1.2 turbo de 133 cv, o mesmo conjunto que estará sob o capô do modelo topo de linha Premier. 

Foi o novo Tracker Premier que encontramos numa concessionária na semana passada. Com preço de R$ 113.600, a versão traz todos os equipamentos que fizeram a fama do novo Onix (MyLink com internet 4G a bordo, alerta de ponto cego, estacionamento automático, ESP, 6 airbags, carregador de celular por indução, etc) e mais os faróis full-LED, teto-solar panorâmico e o alerta de colisão com frenagem automática.

Os modelos com o motor 1.2 ainda trarão o sistema start-stop para economizar combustível. Falando no 1.2, ele adota a mesma estratégia do 1.0 turbinado, abrindo mão da injeção direta de combustível. O consumo divulgado pelo Inmetro é de 7,7 km/litro na cidade e 9,4 km/litro na estrada com etanol e 11,2 e 13,5 km/litro, respectivamente, com gasolina.

Galeria: Chevrolet Tracker Premier 2021 na concessionária

Para se distanciar dos irmão hatch e sedã, o Tracker também possui alguns diferenciais no acabamento, como uma faixa de couro texturizado no painel e laterais de porta, além de uma tela colorida no centro do painel - que nos Onix é monocromática. Ligeiramente maior que o anterior, o novo Tracker é mais espaçoso no banco traseiro e no porta-malas, que segundo a ficha técnica da versão chinesa tem capacidade para 393 litros.  

A mesma fonte diz que a Chevrolet terá produção local em São Caetano do Sul (SP), com volume o suficiente para liderar o segmento. Ao mesmo tempo, terá em versões, equipamentos e preços onde seus concorrentes diretos mais vendem. 

Ouça nosso podcast:

 

Galeria: Chevrolet Tracker Premier 2021 na concessionária