Parar para calibrar? Nunca mais...

Ao mesmo tempo em que colhe consideráveis avanços em áreas estratégicas como propulsão, conectividade e segurança, a indústria automobilística também evolui em setores considerados mais esquecidos, como o de pneus. Prova disso é o projeto de "pneu do futuro" anunciado recentemente pela empresa alemã Continental. Batizado de C.A.R.E (Conectado, Autônomo, Confiável e Eletrificado), o conceito é capaz de monitorar e ajustar automaticamente a pressão do pneu utilizando uma bomba centrífuga embutida na roda.

Para tanto, combina uma série de sistemas de engenharia inteligente e integração eletrônica. Segundo a Continental, a bomba utiliza a força de rotação da roda de forma a aumentar a pressão do ar e assim manter o pneu rodando dentro das especificações adequadas. Além disso, o sistema é capaz de monitorar a profundidade dos sulcos.

Galeria: Continental - Pneu do futuro

Além da segurança, a ideia da empresa é usar esse conceito para otimizar a eficiência dos veículos, tendo em vista que o consumo de combustível está diretamente ligado à calibragem correta do pneus. Para efeito de comparação, se a pressão dos pneus estiver apenas 3,0 psi (ou libras) abaixo do indicado, o consumo de combustível subirá 2%.

Em termos práticos, e utilizando como base esses números, é possível afirmar que um veículo que roda 30.000 km em um ano com calibragem abaixo da recomendada chega a desperdiçar um tanque de 55 litros. A calibragem adequada também aumenta a vida útil dos pneus e, graças à maior eficiência, reduz a emissão de gases poluentes.

“Além da segurança ficar em risco quando um veículo trafega com pneus com pressão inferior ou superior à recomendada pelo fabricante, sua vida útil pode ser reduzida em cerca de 50%”, afirma Rafael Astolfi, gerente de assistência técnica da empresa.

Vale lembrar que pneu com calibragem automática ainda é um protótipo e ainda não há data prevista para sua chegada ao mercado.

Fonte: Continental