Versão chinesa do SUV compacto terá motores 1.0 turbo de 125 cv e 1.3 turbo de 165 cv

Mais um dos novos carros da General Motors prometidos para o Brasil faz sua estreia primeiro na China. Após o Onix Sedan, agora é a vez da nova geração do Chevrolet Tracker, que começa a ser vendida no país asiático com preços entre 99.900 yuan e 139.900 yuan (aproximadamente R$ 55,8 mil e R$ 78,2 mil), em seis versões e com duas motorizações. No Brasil, o lançamento é esperado somente para 2020, com chances de chegar no 1º semestre e produzido em São Caetano do Sul (SP).

Galeria: Chevrolet Tracker 2020

A versão chinesa do novo Chevrolet Tracker adotará dois motores. O mais básico é o Ecotec 325T, um 1.0 turbo de três cilindros, que gera 125 cv a 5.800 rpm e 18,3 kgfm entre 1.350 e 4.400 rpm (mesmo do Onix Sedan). A fabricante diz que, com ele, o SUV compacto alcança um rendimento de 19,6 km/litro. Terá transmissões manual ou automática, ambas de 6 marchas.

A opção acima é o Ecotec 335T, um 1.3 turbo de 165 cv a 5.600 rpm e 24,4 kgfm entre 1.500 e 4.000 rpm, trabalhando exclusivamente com um câmbio automático do tipo CVT. Acelera de 0 a 100 km/h em 8,9 segundos e tem consumo médio de 17,5 km/litro.

Terá uma lista de equipamentos bem recheada. Receberá a nova geração da central multimídia, chamada MyLink+, que usa aplicativos próprios, informações em tempo real obtidas por conexão 4G e suporte a Apple CarPlay e Baidu CarLife (que será substituído pelo Android Auto no Brasil). A GM diz que será possível dar comandos ao veículo por voz, como ligar os faróis, mudar a temperatura do ar-condicionado ou abrir o teto-solar. Ainda contará com frenagem automática de emergência, aviso de colisão frontal, assistente de permanência em faixa e mais.

Chevrolet Tracker 2020
Chevrolet Tracker 2020

Como antecipado por Motor1.com, o novo Chevrolet Tracker medirá 4,27 metros, 1,79 m de largura, 1,60 m de altura e 2,57 m de entre-eixos, com um porta-malas com capacidade para 390 litros, subindo para 1.334 litros com os bancos traseiros rebaixados. Como comparação, o Tracker atual tem 2,55 m de entre-eixos e 4,25 m de comprimento, com um porta-malas de 306 litros.

A General Motors irá começar a renovar sua linha no Brasil com o inédito Onix Sedan, que ficará posicionado entre Prisma e Cruze, sem substituir o Cobalt. Em seguida será a vez do Onix Plus, a versão hatch que fará a ponte entre o Onix normal e o Cruze Sport6. O esperado é que o novo Chevrolet Tracker, produzido em São Caetano do Sul, seja revelado no 1º semestre de 2020, chegando às lojas nos meses seguintes.

Fotos: divulgação