Opção nesse momento é importar veículos direto da China, diz a marca

Apesar dos seguidos períodos de suspensão e redução das atividades, a fábrica que a Lifan mantém em San José, no Uruguai, não será fechada. Em nota divulgada à imprensa, a marca confirmou que a planta segue com produção paralisada desde meados de 2018, mas que não há planos para encerramento da operação. Novo presidente da montadora, Kevin Lau explicou que a fabricação será retomada assim que as vendas voltarem a crescer e que, neste momento, a melhor opção é importar veículos diretamente da China.

Galeria: Lifan X80 2018

“A nossa fábrica no Uruguai só é viável economicamente com volume e estabilidade de produção, o que infelizmente não acontece desde o segundo semestre do ano passado”, detalhou o executivo. “Mesmo com a implementação do novo programa Rota 2030, que traz a possibilidade estratégica da importação de veículos diretamente da China, a nossa fábrica uruguaia ainda é a melhor opção”, enfatizou. 

A unidade foi comprada da também chinesa Effa há pouco mais de cinco anos e operou pela última vez em junho de 2018, quando um lote de 320 unidades do SUV X80 foi montado. Os 109 funcionários permanecem em regime de layoff.

Apesar da situação de paralisação da fábrica, as atividades comerciais da Lifan no Brasil estão sendo desempenhadas normalmente. A marca lançou recentemente o X80 e se programa para colocar no mercado ainda neste ano o X70, rival direto do Jeep Compass. Ao todo, a rede conta com 30 concessionárias.

Fotos: Divulgação