Operação empregava 125 trabalhadores e está fechada desde junho de 2018

Após seguidos meses de atividades suspensas, a Lifan parece finalmente ter tomado a decisão de encerrar suas operações de montagem no Uruguai. Embora nenhum anúncio oficial tenha sido feito até o momento, a planta que a marca possui em San José está parada desde junho de 2018 e não deverá voltar à normalidade. A unidade foi comprada da também chinesa Effa há pouco mais de 5 anos e era usada como base para a montagem dos veículos exportados para o Brasil - operação que driblava a sobretaxação de 30 pontos de IPI criada em 2011 pelo Inovar-Auto.

Galeria: Lifan X80 2018

Conforme relata o site Automotive Business, o enceramento da operação foi motivado principalmente pela alta do dólar e consequente quedas nas vendas. A variação da moeda norte-americana comprometeu diretamente a competitividade dos produtos da marca e os emplacamentos foram caindo consideravelmente ano após ano. Para efeito de comparação, foram 5,2 mil unidades entregues em 2014, cerca de 3,3 mil em 2017 e apenas 2,2 mil em 2018. Além disso, lançamentos importantes foram adiados, como o caso do SUV X70 (rival do Jeep Compass) que só deve chegar ao mercado quando o câmbio estiver em situação mais favorável.

As últimas atividades da fábrica foram realizadas há cerca de 8 meses, quando um lote de 320 unidades do SUV X80 foi montado. A produção acontecia em regime SDK a partir de kits semi-desmontados oriundos da China, com carrocerias armadas e todas as peças já pintadas. Com a implementação do regime Rota 2030, a expectativa é que o veículos agora passem a ser importados diretamente do país asiático. Mais detalhes sobre futuro da operação brasileira serão divulgados nas próximas semanas. Atualmente, a marca conta com 30 concessionários espalhados pelo país - mas já chegou a ter 50.

Fonte: Automotive Business