Cabine terá recursos modernos de tecnologia, mas sem tanto luxo

A Land Rover prepara a apresentação oficial da próxima geração do Defender apenas para os próximos meses, mas o vazamento de fotos e informações sigilosas acaba sendo praticamente inevitável. É o caso, por exemplo, do interior do novo SUV, que acaba de ser descoberto através da publicação de uma imagem no Twitter. A foto foi captada a partir do ângulo do motorista exibe todo o painel do modelo, dando destaque para o desenho do volante e do quadro de instrumentos.

Galeria: Land Rover Defender 2020 - "Flagra" oficial

Pelo que se pode ver, ainda não se trata do painel do modelo final, uma vez que aspectos como cor dos plásticos, ausência de texturas e falta de botões no volante indicam se tratar de um mockup. No entanto, o desenho já está praticamente pronto e não deve mudar em basicamente nada na comparação com o carro final. Chama atenção ainda a presença de recursos tecnológicos como quadro de instrumentos digital, sistema multimídia e câmbio com alavanca do tipo joystick, mas sem exageros. Os pedais trazem ainda as inscrições "Stop" (freio) e "Go" (acelerador).

Land Rover Defender 2020 - América do Norte

Conforme já adiantado, o Defender 2020 terá carroceria com teto plano e extremidades quadradas, em sintonia com as linhas do modelo original. Além disso, contará com faróis retrô parecidos com o do clássico, mas desta vez iluminados por modernas luzes de LED e lentes bem mais sofisticadas. A ideia é conquistar novos mercados e atrair um perfil mais abrangente de clientes para o modelo, especialmente consumidores mais jovens e antenados com as novas tendências do setor.

 

O portfólio seguirá composto por uma variedade considerável de modelos, incluindo os jipes de 2 ou 4 portas e a picape (esta apontada como rival da Mercedes-Benz Classe X). Os motores a diesel e gasolina da família Ingenium, usados também pela Jaguar, certamente estarão sob o capô. Versões híbridas e elétricas podem surgir algum tempo depois da estreia. O investimento no desenvolvimento do projeto é alto. Previsões iniciais indicam que será preciso emplacar anualmente pelo menos 50 mil unidades para tornar o novo Defender lucrativo.

Foto: Robert Charles‏ via Twitter via Autocar