Latin NCAP testa Ka reestilizado com reforços estruturais nas laterais e melhora nota do carro

O Latin NCAP apresentou os resultados de sua nova roda de testes de colisão, composta por apenas dois modelos: o Hyundai Accent (que não é vendido por aqui) e o Ford Ka reestilizado. O modelo da marca norte-americana recebeu mudanças estruturais durante seu facelift, o que fez com que ficasse mais seguro, elevando sua classificação para três estrelas na proteção para adulto e quatro para crianças. Algo importante, já que o Ka havia bombado no crash-test feito em 2017, levando nota zero.

Leia também

A melhoria é uma boa notícia para os fãs do Ford Ka. Testado no ano passado com o novo protocolo de testes de colisão, o hatchback e sua versão sedã foram reprovadas por conta do resultado no impacto lateral. Sem barras de proteção lateral, o modelo antigo teve uma forte deformação da estrutura, principalmente na coluna B e as portas abriram com a batida. Pelas novas regras, é o suficiente para que recebesse nota zero na proteção para adultos.

Isso mudou no Ka reestilizado, embora de forma bem tímida. O teste indica que a proteção lateral é fraca na região do tórax, a mais importante neste tipo de colisão, além da porta traseira ter aberto após o impacto. “É uma melhora. O Latin NCAP está contente com este resultado da marca, porém o Ka ainda não está à altura do modelo europeu, que tem airbags laterais e uma estrutura que se comporta de forma melhor”, disse a entidade na apresentação do resultado.

Já na colisão frontal, o Ka manteve o resultado obtido no ano passado, com uma leve diferença na proteção para a perna direita do passageiro. O Latin NCAP diz que tem proteção adequada, reclamando da área dos pés, considerada instável, e da existência de estruturas perigosas na área do painel na altura dos joelhos, que podem ferir os ocupantes.

A nota de três estrelas era o melhor que o Ford Ka poderia receber, já que a versão básica não é equipada com controle de estabilidade, requisito para que possa receber notas melhores. “Infelizmente, as regulações governamentais ainda não incluem o Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC) e a proteção de pedestres, significando que a região ainda está 20 anos atrás da Europa, onde já contam com o ESC e proteção de pedestres e está se legislando para a Frenagem Autônoma de Emergência (AEB)”, diz Alejandro Furas, secretário geral do Latin NCAP.

Ford Ka - Latin NCAP 2018

A proteção para crianças foi bem melhor, recebendo quatro estrelas do total de cinco. Equipado com Isofix, o Ford Ka conseguiu manter as cadeirinhas infantis no lugar, com boa proteção tanto no impacto frontal quanto lateral. O que atrapalhou foi a falta da opção de desativar o airbag do passageiro para instalar o assento infantil, e a sinalização do Isofix não atende os requisitos do Latin NCAP.

Galeria: Ford Ka - Latin NCAP 2018