Crossover será o carro-chefe na volta da DS ao mercado nacional

A Peugeot-Citroën registra no Brasil os desenhos do DS 7 Crossback, SUV de luxo que terá papel importante na volta da DS ao nosso mercado. As imagens foram publicadas pelo Instituto Nacional da Propriedade Intelectual (INPI). Apesar do interesse da PSA em voltar a vender os carros da DS por aqui, a empresa ainda estuda a forma de negócio mais apropriada para sua marca premium – antes, a DS era uma divisão da Citroën e, por isso, eram vendidos em suas concessionárias.

Mais notícias da DS:

O DS 7 Crossback foi lançado em 2017. Utiliza a plataforma EMP2 da PSA, a mesma dos Peugeot 3008 e 5008, com um porte que o posiciona entre os dois. Mede 4,57 metros de comprimento, 2,73 m de entre-eixos, 1,89 m de altura e 1,62 m de largura. Foi o primeiro SUV da DS a ser vendido na Europa, já que a marca tem o DS 6 exclusivo para a China.

Sua motorização é composta pelo 1.6 turbo a gasolina, além dos 1.5 e 2.0 a diesel. O 1.6 é o velho conhecido THP, nas versões de 180 cv e 225 cv, sempre com câmbio automático de 8 marchas. Já as variantes a diesel são o 1.5 de 130 cv e 2.0 de 180 cv, com as opções de transmissão manual de 6 ou automático de 8 posições.

Galeria: DS 7 Crossback - INPI

 

A escolha de trazer o DS 7 Crossback ao Brasil tem bons argumentos. O SUV foi escolhido como o carro presidencial de Emmanuel Macron na cerimônia de posse. Foi muito elogiado pela imprensa mundial por seu design, principalmente do interior. A ideia é mostrar que o DS 7 Crossback é um modelo de luxo e descolado do restante da PSA. 

A DS foi fundada em 2009 como divisão de luxo da Citroën, mas só lançou seu primeiro carro em 2010, o cupê DS3, seguido por DS4 e DS5. Chegou ao Brasil em 2012, fazendo barulho no começo e vendendo bem, mas depois perdeu o ritmo e praticamente desapareceu. Em 2014, a PSA separou a DS da Citroën, transformando-a em uma marca própria.

Imagens: reprodução

Galeria: DS 7 Crossback