Nova versão terá visual exclusivo e motor 3.0 V6 emprestado da Mercedes Classe X

Motivada pela recepção positiva conquistada pela Ford Ranger Raptor, a Nissan admite que avalia a possibilidade de desenvolver uma versão igualmente radical para compor o portfólio da Frontier. Em entrevista concedida ao site australiano Motoring, o chefe do grupo Renault-Nissan para veículos comerciais, Ashwani Gupta, se mostrou otimista com a questão e disse enxergar com bons olhos os novos caminhos que o segmento vem tomando. "Esta é uma oportunidade que gostaríamos de estudar", disse.

Leia também:

"Se precisarmos fazer uma Frontier mais robusta e potente, podemos desenvolver isso com muita facilidade", acrescentou. O interesse na inédita versão foi discutido junto com a divisão australiana da marca, mas se o projeto receber luz verde para seguir adiante, a ideia é dar ao modelo alcance global, tal qual a rival da Ford. Além de grande compradora, a Austrália é um importante centro de desenvolvimento de picapes médias. A própria Raptor foi desenvolvida em parte por lá, assim como a Chevrolet S10/Colorado.

Comparativo - Chevrolet S10 High Country, Nissan Frontier LE 4x4 e Volkswagen Amarok Extreme

Questionado mais a fundo, Gupta admitiu até mesmo a possibilidade de equipar a nova versão com o motor 3.0 V6 turbodiesel da Mercedes-Benz Classe X, irmã de projeto da Frontier. "Nós temos todas as tecnologias para fazer isso. A questão é que ainda estudaremos e, se fizer sentido para o cliente e para o negócio, vamos fazê-lo", explicou.

Variantes igualmente preparadas poderão surgir ainda no line-up das outras duas picapes do grupo: Alaskan e L200 Triton. "Se clientes Renault e Mitsubishi quiserem, consideraremos", finalizou.

Fonte: Motoring

Galeria: Nissan Frontier SE 2018