Subcompacto foi alvo de recall duplo e teve entregas e até pedidos suspensos

Após a estreia de sucesso, quando chegou a ser o segundo carro mais emplacado no mês, o Renault Kwid viveu um período de "inferno astral". Primeiro, as entregas foram suspensas por conta de um problema detectado nos freios traseiros. Depois, a a Renault convocou nada menos que 21.802 unidades do subcompacto (todos os produzidos em São José dos Pinhais, PR) para um recall duplo: falha no tubo de combustível, que podia gerar vazamento, e possível trinca nos discos de freio dianteiros. Desta vez, a marca não só suspendeu a entrega dos carros como também travou os pedidos pelo Kwid nas lojas.

 

Leia também:

 

Feitos os reparos, agora a entrega do modelo voltou a acontecer, e tende se normalizar nos próximos meses. A questão é que, segundo relatos de vendedores, muitos clientes acabaram desistindo do Kwid pela demora na entrega - teve gente que comprou na pré-venda e ainda não recebeu. O estrago nas vendas fica claro ao analisarmos a tabela da Fenabrave, que mostra o subcompacto com apenas 1.504 emplacamentos neste mês de novembro, contabilizado até o dia 26. Com esse volume, o Kwid aparece somente na 28a posição do ranking. Um fiasco para quem emplacou 10.359 unidades em setembro.

Resta saber agora se esses problemas na "largada" não vão afetar a carreira comercial do carrinho, que tinha tudo para disputar o Top 3 do mercado nacional - segundo apuramos, a produção pode chegar a 10 mil unidades/mensais. A resposta deverá vir nos próximos meses...  

Teste Renault Kwid Off-Road

Foto de: Redação