Subcompacto deve estrear em 2019 na China e chegar ao Brasil via importação

Ainda há quem ache que a Renault não seguirá em frente com o plano de uma versão elétrica do Kwid. A fabricante não só está muito interessada nisso como também já testa os primeiros protótipos na China. Segundo Carlos Ghosn, o chefão da Aliança Renault-Nissan, o subcompacto é ideal para o mercado chinês e diz já ter andado em uma das unidades de testes.

Leia também:

“Não podemos vender o Leaf na China. É muito caro e muito sofisticado. Não podemos vender o Renault Fluence. É muito caro. E o que vende na China? Carros elétricos de baixo custo. Então chamamos os engenheiros da Aliança para desenvolver um Kwid EV barato para a China. Eu acabei de dirigir o carro de teste. Será um carro com boa engenharia a um custo muito baixo”, explica Ghosn. “E, quando estiver funcionando na China, não há motivos para não exportar o carro para a Índia, Brasil e Oriente Médio.”

Se pensa em comprar um Kwid e prefere esperar pela versão elétrica, é melhor ter paciência, pois a previsão deste carro é para 2019 na China e será produzido somente por lá. Enquanto isso, a Nissan planeja importar o Leaf (que já dirigimos no Japão) e uma variante híbrida do SUV Kicks, com o sistema e-Power.

Fonte: Automotive News

Renault Kwid Outsider Concept - Brasil