Marca será a primeira montadora japonesa a ter um time na competição de carros elétricos

Conforme o Motorsport.com antecipou, a Nissan substituirá a Renault na Fórmula E. Enquanto a marca francesa anuncia sua saída para focar todos os esforços na Fórmula 1, a montadora japonesa comunica que irá competir no campeonato de automobilismo com veículos totalmente elétricos a partir de 2018.

Di Grassi: “Fórmula E não vai copiar pista da Indy em SP”

Na prática, a Nissan aproveitará todo legado da marca francesa, mantendo a mesma equipe e pilotos. Em nota, informa que trabalhará com sua parceira Renault para alavancar conhecimentos e desenvolvimento já disponíveis, de acordo com o foco da parceria colaborativa da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi.

Leia também:

Daniele Schillaci, vice-presidente executivo de marketing e vendas globais, veículos de emissão zero e negócios de bateria, e também CEO do comitê de gerenciamento para o Japão, Ásia e Oceania, destacou o fato de que a Nissan será a primeira marca japonesa a entrar na Fórmula e isso resultará em "uma plataforma global" para compartilhar sua estratégia de mobilidade elétrica.

Nissan na Fórmula E

"Ter uma marca como a Nissan conosco é um momento muito importante para a categoria", disse Alejandro Agag, fundador e CEO da Fórmula E. "Não só é bom receber um novo fabricante na família da Fórmula E, mas também é ótimo ver nossa primeira marca japonesa na categoria, mostrando como é global a revolução elétrica. O Japão é um país na vanguarda das novas tecnologias, com um dos maiores números seguidores da Fórmula E. A mudança para a mobilidade sustentável está em marcha e não tem volta. Estou ansioso para ver o logotipo da Nissan nos carros".